Recife investiga surto de lesões na pele que provocam coceira

Publicado em 29/11/2021 - 13:03 Por Dayana Vitor - Repórter da Rádio Nacional - Brasília

Um surto de lesões na pele que, na maioria das vezes, surgem no tronco e nos braços e coçam muito ocorre no Recife, capital de Pernambuco. Até o momento, a secretaria de Saúde local não confirmou qual tipo de doença é. Pelo menos 149 pessoas já foram contaminadas, em seis cidades da região metropolitana do Recife.

A prefeitura da capital trabalha junto com o governo de Pernambuco e o Instituto Aggeu Magalhães na investigação das causas desse surto. São realizados exames laboratoriais, de pele e captura de possíveis fontes da doença, como mosquitos e ácaros.

O chefe da triagem de doenças infecciosas do Hospital Universitário Oswaldo Cruz, da Universidade de Pernambuco, o infectologista Felipe Proasca, descreve esse trabalho de investigação.

"Nesse primeiro momento, estamos fazendo investigação tanto das lesões, para investigação de fungos, parasitas e bactérias, como também de exames de sangue para tentar identificar alguns perfis que não seriam identificadas no exame superficial. Então essa investigação vem sendo realizada e até o momento, nós não tivemos isolamento de nenhum agente".

Como há indícios de que a doença é transmissível, também são recomendados o isolamento e que as pessoas evitem compartilhar roupas e objetos.

Apesar do grande número de casos em pouco tempo, o infectologista Felipe Proasca diz que não houve nenhum agravamento do quadro daqueles que contraíram as lesões cutâneas.

"Alguns pacientes fizeram tratamento específico para escabiose, outros fizeram tratamento para diminuir o processo inflamatório, mas ainda não temos uma definição de um tratamento que seja curativo. A ideia atual é fazer medicações para diminuir os sintomas (...) são ações que, na grande maioria, são autolimitadas: você tem o início do quadro e a melhora com médico, sem médico, apesar do médico".

Entre as possíveis causas para esse surto de lesões de pele em moradores da região metropolitana do Recife estão a sarna humana, reações alérgicas ou desequilíbrios ambientais provocados por questões como água e proximidade com áreas de mata. Já a relação com doenças transmitidas pelo mosquito da dengue, é uma possibilidade remota.

Edição: Bianca Paiva / Nathália Mendes

Últimas notícias
Educação

Piso salarial dos professores aumenta 33% e passa para R$ 3.845

O piso salarial dos professores da rede pública vai passar de R$ 2.886 para R$ 3.845, um aumento de 33,24%. Esse é o valor mínimo que o profissional deve receber no país.

Baixar arquivo
Direitos Humanos

Mais de 1.600 pessoas foram resgatadas de trabalho escravo em 2021

Em comunicado divulgado nesta quinta-feira (27), o Ministério Público do Trabalho informou que recebeu 1.415 denúncias de trabalho escravo, aliciamento e tráfico de trabalhadores no ano passado, número 70% maior que em 2020.  

Baixar arquivo
Meio Ambiente

Rio de Janeiro registra 40ºC nesta quinta-feira (27)

Para os próximos dias a previsão é que as temperaturas fiquem um pouco mais amenas devido a chegada de uma frente fria, nesta sexta-feira (28).

Baixar arquivo
Esportes

Campeão paulista, São Paulo inicia defesa de título contra Guarani

Tricolor deve promover as estreias de boa parte dos reforços de 2022

 

Baixar arquivo
Saúde

Covid: 13% do esperado para faixa de 5 a 11 anos foi vacinada no Rio

Até esta quinta-feira (27), pouco mais de 72 mil crianças entre 5 e 11 anos foram vacinadas contra a covid, bem abaixo da expectativa da prefeitura em alcançar pelo menos 90% de imunização. Os dados são do Painel Rio Covid-19.

Baixar arquivo