8% de contaminados por covid ficam com o vírus no corpo por 70 dias

Pesquisa da USP sugere testagem para infectados voltarem ao trabalho

Publicado em 17/01/2022 - 21:27 Por Daniel Ito - Repórter da Rádio Nacional - Brasília

Um homem de 38 anos permaneceu com o novo coronavírus sendo detectado em seu organismo durante 232 dias. O caso foi acompanhado por pesquisadores da Plataforma Científica Pasteur-USP.

Os cientistas também identificaram que o vírus da covid-19 realizou mutações dentro do corpo do paciente, durante o período em que permaneceu ativo. Para os pesquisadores, as mutações permitiram que o parasita sobrevivesse por mais tempo às ações do sistema imunológico do hospedeiro.

O homem apresentou sintomas leves da doença durante 20 dias e, depois, ficou assintomático pelos 212 dias posteriores. Durante esse período, ele foi mantido em distanciamento social e com uso de máscaras, para evitar a disseminação do vírus.

O caso fez parte de um estudo com vários pacientes para estudar a atividade do novo coronavírus no organismo humano. O estudo apontou que 8% dos pacientes permanecem com o vírus ativo no corpo até uma média de 70 dias após o fim dos sintomas. Quem explica é o pesquisador da Plataforma Científica Pasteur, Marielton dos Passos Cunha.

Com a probabilidade de que 8 em cada 100 pessoas com covid-19 permaneçam com o vírus ativo no corpo por tanto tempo após o fim dos sintomas, podendo chegar a mais de 200 dias em casos extremos, os pesquisadores da USP afirmam que todos os pacientes deveriam ser testados antes de serem liberados ao trabalho e ao convívio social. Para a coordenadora da Plataforma Científica Pasteur, Paola Minoprio, o isolamento recomendado pelo Ministério da Saúde de 5 dias após o fim dos sintomas não é suficiente.

Agora que os pesquisadores da USP descobriram que o novo coronavírus pode permanecer ativo por muitos dias após o fim dos sintomas, o próximo passo dos cientistas é entender o quão transmissível o vírus pode ser ao longo desse período.

ERRAMOS: A matéria foi alterada às 14h24 de 18/01/2022 para correção de informação. Diferente do que estava escrito, o estudo apontou que 8% dos pacientes permanecem com o vírus ativo no corpo até uma média de 70 dias após o fim dos sintomas, e não 30 dias como estava publicado.

Últimas notícias
Justiça

Justiça nega pedido de habeas corpus do ex-vereador Dr. Jairinho

A defesa pediu que sua prisão fosse substituída por monitoramento eletrônico. O ex-vereador está preso desde abril do ano passado, acusado da morte do menino Henry Borel, de 4 anos.

Baixar arquivo
Economia

Rio de Janeiro terá primeira planta de geração de hidrogênio verde

O estado do Rio de Janeiro terá a primeira planta para geração de hidrogênio verde no país.

Baixar arquivo
Geral

Frente fria vai trazer fortes chuvas no norte da região Nordeste

O alerta laranja para perigo no acumulado de chuva é do Instituto Nacional de Meteorologia e vale até domingo (22). As chuvas fortes, também devem atingir o norte do Pará, do Amazonas e Roraima, e todo o Amapá.

Baixar arquivo
Saúde

Portugal tem aumento de 33% no número de mortes por covid-19

País tem crescimento de casos de contágio e de mortes por Covid-19 nos últimos sete dias. Para os especialistas, o motivo é o avanço da linhagem BA.5 somado ao fim da obrigatoriedade do uso da máscara.

 

Baixar arquivo
Saúde

Turmas da UFMG suspendem aulas presenciais após casos de covid

O protocolo da universidade orienta a suspensão das atividades presenciais quando são notificados pelo menos três casos de coronavírus em uma mesma turma, no intervalo de uma semana.

Baixar arquivo
Justiça

Flordelis: Justiça nega solicitação para transferir julgamento

Flordelis está com o julgamento marcado no Júri Popular para o próximo dia 06 de junho. A ex-deputada é acusada de ter participado do assassinato de seu marido, o pastor Anderson do Carmo, em junho de 2019.

Baixar arquivo