Ex-secretário de Saúde acusado de fraudes na gestão, Edmar Santos é preso no Rio

Acusado de fraudes

Publicado em 10/07/2020 - 10:36 Por Raquel Júnia - Rio de Janeiro

O ex-secretário de Saúde do Rio de Janeiro, Edmar Santos, foi preso nesta sexta-feira (10) em uma operação do Ministério Público Estadual, que o acusa de fraudes na gestão da pasta. À frente da secretaria desde o início do governo Witzel e responsável pelas primeiras ações de enfrentamento à pandemia no estado, ele estava em casa, no bairro de Botafogo, na zona sul da capital.

 

A prisão é um novo desdobramento da operação Mercadores do Caos, que também cumpre mandados de busca e apreensão em outra residência do ex secretário, em Itaipava, na Região Serrana.

 

Segundo o Ministério Público, além do ex-subsecretário executivo Gabriell Neves, já preso na primeira fase da operação, Edmar Santos também comandava o esquema de desvio de recursos em contratos de compra de respiradores pulmonares, em caráter emergencial, para atendimento de pacientes com a Covid-19.

 

Os promotores alegam que mesmo após a prisão de seu subordinado, Edmar Santos, que ainda continuou na pasta por algumas semanas até ser exonerado, em 28 de maio, perpetuou as fraudes, já que os equipamentos nunca foram entregues à população.

 

Todos os mandados foram expedidos pela 1ª Vara Criminal Especializada da Capital. O MPRJ obteve na Justiça autorização para acesso e extração do conteúdo armazenado nos materiais apreendidos, como telefones celulares, computadores e pen drives e para o arresto de bens e valores de Edmar Santos, até o limite de R$ 36.922.920,00.

 

Essa quantia seria o equivalente aos recursos públicos desviados em três contratos fraudados para a aquisição dos ventiladores. O governo do Estado antecipou para três empresas o valor de R$ 36 milhões referente aos equipamentos que não chegaram.

 

O ex secretário vai responder pelos crimes de organização criminosa e peculato.  Para o Ministério Público, a prisão é necessária diante da influencia política de Edmar Santos, uma vez que houve uma tentativa de nomeá-lo para outra função de confiança dentro do atual governo.

 

Na ocasião, depois de ser exonerado, Witzel chegou a nomeá-lo secretário extraordinário, mas foi barrado por meio de uma liminar. Para os promotores, em liberdade, Edmar poderia adotar condutas para dificultar mais o rastreamento das verbas públicas desviadas.

 

Além de Gabriell Neves, preso na primeira fase da Mercadores do Caos, em maio, também já foram presos em outras fases da operação o ex ordenador de despesas da Secretaria de Saúde, Carlos Frederico Duboc e empresários que teriam participado do esquema.

 

A defesa do ex secretário Edmar Santos ainda não foi localizada para se pronunciar sobre a prisão.

Últimas notícias
Cultura

Em 30 de novembro de 1982, Michael Jackson lançava o álbum Thriller

Disco é citado até hoje como um dos melhores de todos os tempos e foi o álbum mais vendido no mundo, com cerca de 65 de milhões de cópias. Sucesso de público e de mídia, o trabalho rendeu oito Grammys. 

Baixar arquivo
Cultura

Professor da USP traduz cartas de indígenas no Brasil do século XVII

Cartas trocadas entre indígenas do Brasil em tupi antigo, em 1645, foram traduzidas pelo pesquisador e professor da USP, Eduardo Navarro. O contexto era o da disputa entre Portugal e Holanda por terras brasileiras, hoje, o estado de Pernambuco.

Baixar arquivo
Saúde

Estatuto do Câncer torna obrigatório atendimento integral

Dentre os objetivos do estatuto estão o diagnóstico precoce, a informação clara e confiável sobre a doença e o tratamento adequado, bem como humanização da atenção ao paciente e à sua família

Baixar arquivo
Saúde

Rio não tem registro de casos da variante Ômicron no estado

Secretaria de Saúde vai emitir um alerta às vigilâncias municipais para aumento da atenção a casos de viajantes que apresentem quadro de síndrome gripal, com realização de exame PCR, monitoramento e notificação por meio dos canais oficiais.

Baixar arquivo
Educação

Carreta leva artes, ciência e meio ambiente para a população do Rio

O Busão das Artes, com 15 metros de extensão, foi adaptado para receber experimentos interativos científicos e projetos de artes visuais e começou a circular pelas ruas e praças da cidade do Rio de Janeiro.

Baixar arquivo
Segurança

Polícia faz operação para capturar responsáveis por morte de sargento

A ação acontece em comunidades da zona norte do Rio. Os agentes procuram pelos criminosos envolvidos no assassinato do do sargento Jamilton Machado de Assis, atingido, em outubro, por um tiro na cabeça dentro de uma viatura.

Baixar arquivo