Base fluvial e torre de comunicação no Amazonas vão reforçar combate ao crime organizado

Amazonas

Publicado em 04/08/2020 - 19:18 Por Ariane Póvoa - Brasília

O Brasil ganhou  nesta terça-feira (4) um reforço no combate ao crime organizado na região fronteiriça, com as entregas da Base Fluvial Arpão, no Amazonas, e da primeira de sete torres de comunicação com rádios móveis e portáteis, que vão ser instaladas no estado.

 

As ações fazem parte do Programa Nacional de Segurança nas Fronteiras e Divisas (Vigia), coordenado pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública em parceria com os estados.

 

A base Arpão é a primeira base fluvial da Amazônia Legal no âmbito da Operação Hórus, um dos eixos do programa Vigia, que entrou em operação em 2019. O investimento do governo foi de R$ 17 milhões. Com capacidade para comportar cerca de 60 agentes, a embarcação ficará atracada no Rio Solimões, entre os municípios amazonenses de Coari e Tefé.

 

Segundo o coordenador-geral de Fronteiras da Secretaria de Operações Integradas, Eduardo Bettini, o local é uma das principais rotas de escoamento de drogas produzidas em países vizinhos. Ele afirma que a base também vai combater crimes de pirataria, que costumam atingir populações ribeirinhas.

 

Outras cinco embarcações blindadas e duas lanchas financiadas pelo governo do Amazonas vão dar apoio às ações de fiscalização.

 

Bettini também destaca o papel do sistema de torres de comunicação com rádios móveis e portáteis que está sendo instalado no estado.

 

A primeira torre de comunicação foi instalada no município amazonense de Iranduba. As demais ficarão nas cidades de Tabatinga, Benjamin Constant, Tefé, Coari, Santo Antônio de Içá e Parintins.

 

Além do Amazonas, o Programa Vigia está presente em 10 estados.

 

Segundo o governo, desde que chegou no Amazonas, há nove meses, o programa causou um prejuízo de R$ 143 milhões ao crime organizado, sendo R$ 4 milhões relacionados a crimes ambientais. No período, foram apreendidas 8 toneladas de drogas, 474 armas, 49 embarcações e 123 veículos.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Saúde

STJ decide que plano de saúde deve custear remédio de canabidiol

O Superior Tribunal de Justiça determinou que uma operadora de plano de saúde forneça medicamentos à base de canabidiol a um paciente diagnosticado com epilepsia grave. O canabidiol é extraído da Cannabis sativa, planta conhecida como maconha.

Baixar arquivo
Política

PEC dos Precatórios deve ser votada nesta quarta na Câmara

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, marcou para esta quarta-feira a votação da PEC dos Precatórios. Prevista na pauta dessa terça-feira, Lira justificou que o adiamento foi necessário porque faltava conversar com alguns líderes sobre o texto.

Baixar arquivo
Geral

Santa Catarina passa a adotar número de RG igual ao do CPF em novembro

. Quem já tiver o RG, o número continua valendo, mas quem for emitir a primeira via já não vai contar com um número separado do RG.

Baixar arquivo
Saúde

Alerj aprova liberação do uso de máscaras ao ar livre no estado do Rio

O projeto aprovado pela Alerj ainda precisa seguir para sanção ou veto  do governador Cláudio Castro, que tem um prazo de 15 dias para publicar a decisão.

Baixar arquivo
Geral

Roubo de cabos de energia dificultou trajetos do metrô em São Paulo

Segundo o Metrô, foram roubados 30 metros de cabos do sistema que alimenta a energia dos trens. A confusão começou por volta das 5h e também comprometeu a operação na Linha Azul.

Baixar arquivo
Saúde

INCA alerta para perigos do consumo coletivo de narguilés na pandemia

Para além dos riscos da transmissão de doenças como a covid, caso a mangueira seja compartilhada, uma sessão de narguilé, que costuma durar entre 1hora a 90 minutos, equivale ao consumo de 100 cigarros comuns. 

Baixar arquivo