MP apura se governo de RO fraudou leitos para manter plano de abertura

Vagas que nunca existiram e fila para UTI estão entre argumentos

Publicado em quarta-feira, 27 Janeiro, 2021 - 19:55 Por Gésio Passos - Brasília

O Ministério Público de Rondônia apura se houve fraude na divulgação da ocupação de leitos pelo Governo do Estado. O órgão investiga se a conduta poderia evitar medidas mais restritivas no combate a pandemia.

O inquérito civil público analisa se ocorria adulteração nos relatórios divulgados pela Secretaria Estadual de Saúde, podendo configurar crime de falsidade ideológica e improbidade administrativa, que pode ter contribuído para o agravamento da pandemia no estado.

De acordo com o MP, no último dia 6 de janeiro um relatório apontava a disponibilidade de 41 leitos de UTI. No dia 8, o número caiu para 20 leitos. Isso teria ocorrido com a inclusão indevida de 30 leitos do Hospital de Campanha da Zona Leste, que nunca estiveram disponíveis por falta de médicos.

Em outra ocasião, o relatório apresentava leitos disponíveis, mas 30 pacientes aguardavam na fila por uma vaga de UTI no estado. Isso evitaria que as cidades, como a capital Porto Velho, regredissem nas fases do plano de abertura de atividades durante a pandemia.

Em nota, o governo de Rondônia afirmou que os relatórios epidemiológicos retratam a dinâmica do momento de sua expedição, podendo variar durante o mesmo dia e até hora, de acordo com a internação, alta médica e óbito de pacientes.

Disse ainda que a metodologia de confecção dos relatórios foi sendo gradualmente aperfeiçoada para retratar de forma fidedigna a ocupação dos leitos.

O Governo do Estado ressaltou que a variação da taxa de ocupação de leitos dentro do mesmo dia não tem potencial de interferir na reclassificação das fases de retomada, já que é utilizada a média dos últimos 7 dias para definição da fase de cada cidade.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Esportes

Copa do Nordeste: Fortaleza e CRB se enfrentam nesta quarta-feira

Hoje tem jogo pela Copa do Nordeste: Fortaleza e CRB. 

Confira também os jogos pelos campeonatos estaduais marcados para esta quarta-feira (3), com Bruno Mendes. 

Baixar arquivo
Política

Empresas privadas poderão comprar vacina contra a covid-19

Projeto foi aprovado na Câmara e segue para sanção presidencial.  O texto aprovado pelos deputados estabelece que enquanto durar a vacinação dos grupos prioritários, as doses compradas pela iniciativa privada deverão ser integralmente doadas ao SUS.

Baixar arquivo
Saúde

Governadores pedem ação integrada para combate à covid-19

Ao longo do dia, os governadores também estiveram com representantes do Ministério da Saúde. E ouviram da presidente da Comissão de Orçamento, a deputada Flávia Arruda, do PL, a promessa de receberem R$14,5 bilhões  em emendas parlamentares destinadas ao Sistema Único de Saúde.

Baixar arquivo
Política

Não há crise entre o Brasil, China e Estados Unidos, diz ministro

O ministro das relações exteriores, Ernesto Araújo, afirmou hoje que não há crise entre o Brasil, China e Estados Unidos. Na coletiva de imprensa sobre a política externa, realizada, nessa terça (02), Araújo disse que a crise com embaixador chinês no país está superada.

Baixar arquivo
Saúde

Planos de saúde aumentam cobertura de tratamentos para câncer

Os planos de Saúde vão ter que cobrir novos procedimentos e medicamentos. A resolução da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) amplia a cobertura obrigatória dos planos de saúde a partir de abril de 2021.

Baixar arquivo
Educação

5% dos alunos da rede pública estão com deficiência em matemática

O levantamento apontou que apenas 5% dos estudantes de escolas públicas, do 3º ano do ensino médio, conseguiam resolver questões com a probabilidade ou com o uso do Teorema de Pitágoras.

Baixar arquivo