Formulário que avalia risco para mulher que sofre violência vira lei

Documento precisará ser aplicado preferencialmente pela Polícia Civil

Publicado em 07/05/2021 - 21:16 Por Daniella Longuinho - Repórter da Rádio Nacional - Brasília

O Sistema de Justiça agora tem mais um instrumento para prevenir e combater a violência contra a mulher. Criado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e pelo Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), o Formulário Nacional de Avaliação de Risco agora é lei.

Sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro, a lei que institui o formulário a ser aplicado à mulher vítima de violência doméstica e familiar prevê que ele seja preferencialmente preenchido pela Polícia Civil no momento do registro da ocorrência. Se isso não for possível, o questionário dever ser aplicado pelo Ministério Público ou pelo Poder Judiciário no primeiro atendimento à mulher.

O objetivo do formulário é identificar os fatores que indicam o risco de a mulher vir a sofrer qualquer forma de violência familiar e doméstica para orientar a atuação dos órgãos de segurança pública, do Poder Judiciário e de entidades de proteção. O sigilo das informações prestadas é preservado em qualquer hipótese.

De acordo com o CNJ, entre as questões a serem respondidas pela vítima estão se ela está grávida; se o autor da agressão tem acesso a armas e faz uso de drogas ou álcool; e se os filhos já presenciaram as agressões. A partir das informações prestadas, o caso pode resultar, por exemplo, em afastamento do agressor do lar e no direcionamento da mulher para uma casa-abrigo.

É permitida ainda a aplicação do Formulário Nacional de Avaliação de Risco por outros órgãos e entidades públicas e privadas que atuam no enfrentamento da violência contra a mulher.

Edição: Sheily Noleto/ Sumaia Villela

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Cultura

ONU anuncia mais 175 livros infantis para Clube de Leitura ODS

A ONU tem um desafio a ser cumprido até 2030: são os objetivos do desenvolvimento sustentável. E esse assunto também deve ser conhecido pelas crianças. Foram anunciadas as 175 obras escolhidas para aumentar o Clube de Leitura dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

Baixar arquivo
Esportes

Atlético-MG recebe São Paulo neste domingo no Mineirão

Atlético-MG e São Paulo precisam concentrar forças para o Campeonato Brasileiro. Galo e Tricolor passaram por dificuldades nas duas primeiras rodadas e perderam pontos que podem ser preciosos no fim da competição.

Baixar arquivo
Geral

Ministério de Direitos Humanos lança campanha contra trabalho infantil

12 de junho é o Dia Internacional e Nacional de Combate ao Trabalho Infantil. No Brasil, é ilegal qualquer tipo de trabalho realizado por crianças ou adolescentes com menos de 16 anos, independentemente da finalidade ou remuneração.

Baixar arquivo
Geral

Criminoso mais procurado do Rio é morto em ação da Polícia Civil

A Polícia Civil do Rio de Janeiro capturou neste sábado (12) Wellington da Silva Braga, conhecido como Ecko, chefe da maior milícia em atividade do

Baixar arquivo
Esportes

Seleção venezuelana confirma 12 casos positivos para covid-19

A Secretaria de Saúde do Distrito Federal informou que foi notificada pela Confederação Sul-americana de Futebol, a Conmebol, nessa sexta-feira (12), de que 12 integrantes da seleção venezuelana de futebol, entre

Baixar arquivo
Geral

Queiroga diz que todos os brasileiros devem ser vacinados este ano

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, assegurou neste sábado (12), que todos os brasileiros com mais de 18 anos deverão estar vacinados contra a covid-19 até o final deste ano.

Baixar arquivo