Servidores terceirizados da saúde no Rio começam a receber salários

Benefícios como os vales-alimentação e transporte continuam atrasados

Publicado em 13/12/2019 - 16:15 Por Mariana Tokarnia - Repórter da Agência Brasil - Rio de Janeiro
Atualizado em 13/12/2019 - 16:40

Servidores terceirizados da área de saúde do município do Rio de Janeiro começam a receber os salários atrasados. No entanto, benefícios como os vales-alimentação e transporte ainda estão em atraso, disseram representantes sindicais entrevistados pela Agência Brasil. Os trabalhadores continuam parados até que o pagamento seja feito integralmente. Hoje (13) é o quarto dia de paralisação.

“Algumas OSs [organizações sociais] começaram a depositar os pagamentos, mas os benefícios não foram pagos”, disse o presidente do Sindicato dos Agentes Comunitários de Saúde do Município do Rio de Janeiro, Ronaldo Moreira.

Segundo Moreira, a categoria permanece parada até que todo os salários atrasados, os benefícios e o décimo terceiro sejam pagos. “Temos colegas passando dificuldade”, afirmou o sindicalista.

Os técnicos de enfermagem também começaram a receber o pagamento, mas incompleto, informou a presidente do Sindicato de Auxiliares e Técnicos de Enfermagem, Miriam Lopes. “As OSs estão recebendo e repassando. Alguns ainda não receberam, estamos aguardando”.

De acordo com o diretor de Comunicação do Sindicato dos Médicos do Rio Janeiro, Carlos Vasconcellos, a expectativa é que os salários sejam todos depositados, no máximo, até terça-feira (17). A assembleia dos trabalhadores decidiu voltar ao trabalho assim todos receberem seu pagamento.

Prefeitura

Em nota, a prefeitura do Rio afirma que todas as OSs já receberam o repasse, e os salários estão sendo pagos ao longo do dia.   

Nesta semana, os trabalhadores divulgaram uma carta à população carioca denunciando a situação da saúde no Rio e anunciando, inicialmente, uma paralisação de dois dias, que terminaria na quarta-feira (11). São agentes comunitários de saúde, farmacêuticos, técnicos de enfermagem, entre outros profissionais, que estão sem salário desde outubro.

Os afetados pela falta de pagamento são aqueles contratados por organizações sociais, que recebem recursos da prefeitura para administrar unidades de saúde. Nas unidades administradas por essas organizações, o atendimento ficou restrito a 30% do quadro de profissionais. A paralisação afeta principalmente clínicas da família e centros municipais de saúde.

Nesta sexta-feira, a prefeitura do Rio de Janeiro e o Ministério da Saúde assinaram um termo de ajuda emergencial para a saúde no município.

Nesta quinta-feira (12), o Tribunal Regional do Trabalho (TRT-RJ) determinou o bloqueio de R$ 300 milhões das contas do município do Rio de Janeiro para o pagamento dos profissionais terceirizados da saúde que estão com os salários atrasados.

Além disso, o TRT determinou que os empregados voltem ao trabalho assim que forem pagos.

A prefeitura pode recorrer da decisão.

O texto foi alterado às16h40 para esclarecimento de informação

Edição: Nádia Franco

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
 Incêndio no Parque Nacional da Serra dos Órgãos (Divulgação/Parnaso)
Geral

Prossegue combate a incêndio florestal na Serra dos Órgãos

Hoje é o quarto dia consecutivo que o Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro atua no combate ao incêndio florestal de grandes proporções no Parnaso.

medicina, hospital, centro cirúrgico, pacientes, tratamento, internação, equipamento hospitalar
Educação

Governo de SP autoriza retomada dos cursos na área da Saúde

Segundo o secretário de Educação de São Paulo, Rossieli Soares, o objetivo da volta das atividades em cursos da área de saúde é "garantir a formação médica”.

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luiz Fux, durante aula magna sobre o tema Educação e Democracia: Perspectiva 2018, na abertura do curso da pós-graduação Lato Sensu em Democracia, Direito Eleitoral e Poder Legislativo.
Justiça

Fux convoca audiência sobre horário de funcionamento de tribunais

A reunião está prevista para 2 de outubro e será mais uma tentativa de resolver o conflito que envolve advogados e os tribunais.

Saúde

Pesquisadores desenvolvem tecido capaz de matar o vírus da covid-19

O tecido está sendo produzido no Laboratório de Engenharia de Superfícies da Coppe/UFRJ e tem por objetivo oferecer maior proteção aos profissionais da área de saúde.

70th Anniversary Grand Prix
Esportes

Mercedes é a mais rápida em treinos para GP dos 70 anos da F1

Em Silverstone, equipe alemã faz dobradinha, com Hamilton em primeiro e Bottas em segundo. Australiano Daniel Ricciardo surpreende e fica com terceira melhor marca.

Internacional

Avião sofre acidente na Índia e ao menos 2 pessoas podem estar mortas

A fuselagem do avião se partiu quando a aeronave caiu em um barranco após ultrapassar a pista de pouso. Entre tripulantes e passageiros, o avião tinha 191 pessoas a bordo.