SP projeta 26 mil mortes pelo novo coronavírus até o fim de julho

O estado ultrapassou hoje os 19 mil mortos por covid-19

Publicado em 16/07/2020 - 14:54 Por Elaine Patricia Cruz – Repórter da Agência Brasil - São Paulo

O Centro de Contingência do Coronavírus em São Paulo estima que o estado de São Paulo possa ter, até o final deste mês de julho, entre 21 mil e 26 mil óbitos provocados pelo novo coronavírus.

O entro também estima que o estado feche o mês com um número entre 510 mil e 600 mil pessoas infectadas por covid-19, doença causada pelo novo coronavírus.

Até hoje (16), o estado soma 402.048 casos confirmados do novo coronavírus, com 19.038 mortes.

O centro havia previsto que o estado teria, até ontem (15), entre 335 mil e 470 mil casos confirmados de covid-19 e entre 18 mil e 23 mil mil óbitos. O estado ficou dentro do esperado, fechou o dia de ontem com 393.176 casos confirmados e 18.640 óbitos.

Testagem

A secretária de Desenvolvimento Econômico, Patricia Ellen, anunciou hoje em coletiva à imprensa que o estado paulista vem ampliando sua capacidade de testagem do novo coronavírus. Desde o início da pandemia até o dia 30 de junho, o estado fez 1,1 milhão de testes diagnósticos, sendo 26 mil deles no mês de março, 108 mil em abril, 361 mil em maio e 663 mil em junho.

Na primeira semana de julho, o estado fez 128 mil testes. E a média, este mês, tem sido de 18 mil testes por dia, testando entre 45 e 50 pessoas a cada 100 mil habitantes, semelhante ao que fez a Alemanha, no mês passado. “A Alemanha, em junho, em uma situação parecida com a nossa, mas um pouco mais avançada, estava com nível de testagem em torno de 50 testes para cada 100 mil habitantes. Hoje eles fazem em torno de 70 testes a cada 100 mil habitantes”, disse Patricia Ellen.

Segundo o secretário de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, a ideia em São Paulo é ampliar ainda mais a sua capacidade de testagem, chegando a 50 testes a cada 100 mil habitantes até o final deste mês e a 70 testes por 100 mil habitantes em agosto.

Edição: Aline Leal

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Comércio da cidade do Rio de Janeiro funciona com restrições
Saúde

Estado do Rio tem 168.064 casos de covid-19 desde início da pandemia

Desde ontem foram registrados 32 óbitos e 839 pessoas infectadas pelo novo coronavírus. O estado soma agora 13.604 mortes pela doença e 144.850 pacientes recuperados. 

Hospital de campanha do Maracanã no Rio de Janeiro
Justiça

Justiça do Rio impede fechamento de hospitais de campanha

Segundo secretaria, hospitais de São Gonçalo e do Maracanã estão abertos, mas sem pacientes por causa de vagas em unidades regulares da rede estadual.

O ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, fala à imprensa , após reunião com o presidente Jair Bolsonaro no Palácio da Alvorada
Justiça

Defesa de Onyx assina acordo de não persecução penal com a PGR

Apesar do acordo fechado com a PGR, é necessário que o caso seja analisado pelo Supremo Tribunal Federal. Ministro-relator vai decidir se homologa acordo.

Hospital de campanha para vítima de Covid-19 em Santo André, São Paulo
Saúde

Covid-19: Brasil registra mais 561 mortes; total chega a 94.665

Doença atingiu 2,75 milhões de brasileiros; 69,5% já se recuperaram. Atualmente, 743.334 pacientes estão em acompanhamento.

Painel Resolveu
Geral

EBC fica em primeiro no ranking de elogios entre instituições federais

De 1º de janeiro a 31 de julho, a administração federal recebeu 4.656 elogios de usuários de 333 instituições; EBC recebeu 417 elogios, e Ministério da Economia, 375.

Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social - BNDES
Economia

BNDES seleciona fundos de crédito não bancário para pequenas empresas

Com isso, BNDES busca mitigar impactos da pandemia de covid-19 na economia e, por meio de canais não bancários, ampliar crédito para pequenos empreendedores.