Últimas notícias Atlas da Violência

Rio de Janeiro - Campanha contra homicídios de jovens negros pinta centenas de silhuetas de corpos no chão do Largo da Carioca (Fernando Frazão/Arquivo Agência Brasil)
Direitos Humanos

Taxa de homicídios no Brasil cresce 4,2% em 2017

A taxa de homicídios no Brasil aumentou 4,2% de 2016 para 2017, chegando ao recorde de 31,6 mortes para cada 100 mil habitantes.

O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, durante entrevista para a Agência Brasil
Geral

Susp: a aposta para reduzir a violência no país

Com o avanço do crime organizado país afora, o governo federal aposta no Sistema Único de Segurança Pública (Susp) para tentar reverter o clima de insegurança que atinge a população brasileira.

Direitos Humanos

Combate a homicídios deve considerar territorialidade, diz Ipea

Além de mais frequentes em poucas cidades brasileiras, os homicídios concentram-se em poucas regiões dos municípios mais violentos do país.

Armas
Direitos Humanos

Armas de fogo são causa de morte em 71% dos homicídios no Brasil

Entre o início dos anos 1980 e 2016, o percentual de homicídios no país cometidos com armas de fogo subiu de 40% para 71% do total. Esse é mais um recorte do Atlas da Violência 2018 divulgado ontem (5) pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP).
Convocada pela campanha: Reaja ou será morto, acontece a 2ª Marcha Internacional Contra o Genocídio do Povo Negro. O movimento luta pelo fim do genocídio da população negra e contra o racismo. (José Cruz/Agência Brasil)
Direitos Humanos

Maior crescimento na taxa de homicídio de negros destaca desigualdades

Enquanto a taxa de homicídios no país para pessoas não negras alcança 16 para cada 100 mil habitantes, o assassinato de indivíduos negros é de 40,2 para cada 100 mil. Ou seja, um negro tem 2,5 vezes mais chance de ser morto de forma violenta e intencional no Brasil do que um não negro. A população preta e parda responde por 71,5% das vítimas de homicídio do país.