Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Mostra de Cinema abre nesta noite comemorações dos 300 anos de Tiradentes

Publicado em 19/01/2018 - 20:48

Por Léo Rodrigues – Enviado especial* Tiradentes (MG)

Com o auxílio de um telão, a praça central da cidade de Tiradentes se torna palco de sessões noturnas que comportam mais de mil espectadores

Todas as atrações da mostra, como as sessões noturnas ao ar livre, são gratuitasDivulgação/Universo Produções

O município mineiro de Tiradentes, que comemora 300 anos hoje (19), dá início nesta noite às atividades da 21ª Mostra de Cinema, evento responsável pela abertura do calendário audiovisual brasileiro. Ao longo de nove dias de programação, a mostra exibirá 102 filmes – 72 curtas-metragens e 30 longas.

Os filmes, selecionados pela curadoria do evento, são de 14 estados e do Distrito Federal. Três estados respondem por 76% do total de longas: São Paulo com 12 títulos, Rio de Janeiro, com 6, e Minas Gerais, com 5.

O evento também abre espaço para que novos cineastas se apresentem e busquem se inserir no mercado. A Mostra Aurora, que está na 11ª edição, é dedicada a longas-metragens inéditos de realizadores em início de carreira. Os sete títulos concorrentes serão avaliados por um júri de críticos.

Realizada pela Universo Produções com apoio do Ministério da Cultura, a Mostra de Cinema de Tiradentes terá ainda ainda debates, oficinas, seminários e diversas atividades artísticas como exposições, cortejos, teatro de rua, apresentações musicais e performances. Neste ano, as discussões girarão em torno da temática Chamado Realista. Os curadores afirmam que a busca pela legitimação na realidade vem se destacando nos filmes brasileiros recentes.

O principal homenageado desta edição é o ator carioca Babu Santana, que interpretou Tim Maia, em filme sobre o cantor lançado em 2014. Santana inclui ainda no currículo atuações nos longas-metragem Uma Onda no Ar (2002), Estômago (2007) e Meu Nome não é Johnny (2008), entre outros. Na mostra deste ano, serão apresentados dois trabalhos inéditos do ator, Café com Canela, dirigido por Glenda Nicácio e Ary Rosa, e Bandeira de Retalhos, dirigido por Sérgio Ricardo,

Não há cobrança de ingresso para nenhuma das atividades, o que torna a Mostra de Cinema de Tiradentes diferente de diversos outros festivais cinematográficos. Nas 20 edições já realizadas, o evento exibiu 2.544 filmes em 870 sessões de cinema e promoveu 211 oficinas para 6.204 alunos.

Aniversário da cidade

A história do município de Tiradentes remonta a 19 de janeiro de 1718, quando um arraial fundado por bandeirantes em função da descoberta de uma jazida de ouro na região foi elevado à categoria de vila. O povoado de São José ficava no caminho da Estrada Real, que servia de via para que a Coroa Portuguesa fiscalizasse a extração de ouro e diamantes em Minas Gerais, evitando o contrabando e facilitando a cobrança dos impostos que terminaram por provocar a Inconfidência Mineira, movimento que pleiteava a independência do Brasil de Portugal.

Durante quase um século de exploração, os habitantes da vila ergueram igrejas e capelas nos estilos barroco e rococó. Com sua expansão, o povoado teve reconhecida a categoria de cidade em 1860. Em dezembro de 1889, apenas um mês após a Proclamação da República, foi aprovada a mudança do nome para homenagear Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes, um dos líderes da Inconfidência Mineira.

Apesar da homenagem, Tiradentes não nasceu no município que tem seu nome, e sim a cerca de 19 quilômetros dali, na Fazenda do Pombal, em uma área que pertende atualmente ao município de Ritápolis (MG). Ele foi preso e executado na forca em 1789, após a repressão à ao movimento que pleiteava a independência da Coroa portuguesa. Mais tarde, os defensores da República no Brasil o adotaram como símbolo por ver a revolta mineira como precursora dos ideais republicanos no país.

O conjunto arquitetônico de Tiradentes foi tombado pelo então Serviço do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Sphan) em 1938, o que garantiu a preservação e revitalização das edificações. Atualmente, o turismo é a principal atividade econômica da cidade, estimulado pela rica produção artesanal e por eventos como a Mostra de Cinema e o Festival Gastronômico.

O aniversário de Tiradentes será lembrado na programação da Mostra de Cinema por meio da campanha Descubra #Tiradentes300anos, que tem diversas ações programadas. A praça central do município recebe uma instalação de painéis fotográficos.

Neste sábado (20), um cortejo que passará por pontos turísticos da cidade reunirá manifestações artísticas populares, como grupos de folia de reis, congado, blocos caricatos, circo e dança afro, que farão o passeio festivo pelas ruas históricas até a praça principal.

*O repórter viajou a convite dos organizadores da 21º Mostra de Cinema de Tiradentes
O texto foi alterado às 17h30 para correção: o nome de Tiradentes é Joaquim José da Silva Xavier, e não Joaquim Silvério dos Reis

Edição: Nádia Franco

Últimas notícias