Você está aqui

Brasil e Arábia Saudita negociam fim de embargo à carne bovina

  • 10/11/2014 20h39publicação
  • Brasílialocalização
Michèlle Canes - Repórter da Agência Brasil

O embargo imposto pela Arábia Saudita à carne bovina brasileira, em vigor desde 2012, pode estar perto do fim. Sinais foram apresentados neste domingo (9) durante visita do ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Neri Geller, ao seu correspondente de pasta, ministro Fahd bin Abdulrahman Balghunaim.

O encontro contou também com a participação do CEO da Saudi Food and Drug Authority (FDA), Mohammed bin Abdul Rahman Almish'al. A FDA é autoridade máxima para importação de produtos agropecuários na Arábia Saudita.  As informações são da Assessoria de Comunicação Social do Ministério da Agricultura brasileiro.

O embargo foi motivado por um caso de Encefalopatia Espongiforme Bovina (EEB), conhecida como doença da vaca louca. Para que a suspensão seja definitiva, uma equipe técnica da Arábia Saudita fará visita ao Brasil. A assessoria informou que o procedimento é rotineiro e a expectativa é de que a visita ocorra ainda neste ano.

O país árabe é importante parceiro para o mercado brasileiro, tanto pelo volume de exportação de carne quanto pelo potencial de abrir novas possibilidades de comércio com outros países da região. De janeiro a outubro deste ano o agronegócio nacional vendeu U$$ 1,75 bilhão para a Arábia Saudita. O Brasil abastece 75% da importação saudita de carne de frango.

Da Arábia Saudita, a delegação brasileira segue para a China, também para negociações destinadas a suspender outro caso de embargo à carne brasileira.

 

Edição: Stênio Ribeiro