Você está aqui

Barbosa será o único ministro brasileiro no Fórum Econômico Mundial

  • 14/01/2016 17h50publicação
  • Brasília localização
Paulo Victor Chagas - Repórter da Agência Brasil

O ministro da Fazenda, Nelson Barbosa, vai representar Brasil no Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça, na próxima semana. Ele será o único representante do primeiro escalão do governo brasileiro no encontro que anualmente discute a economia global. Desde 2011, quando assumiu o cargo, a presidenta Dilma Rousseff foi ao fórum de Davos uma única vez, em 2014.

O evento reúne líderes empresariais e governamentais de todo o mundo, acadêmicos, jornalistas e representantes da sociedade civil para discutir os desafios para o desenvolvimento mundial e melhorar o ambiente de negócios.

Este ano, os participantes do fórum vão assistir a discursos de líderes internacionais como o vice-presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, e o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu.

Barbosa irá a Davos acompanhado do presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho, e de dois representantes do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior: o secretário de Inovação, Marcos Vinícius de Souza, e o presidente da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), David Barioni.

Este ano, o tema do Fórum Econômico Mundial será a Quarta Revolução Industrial. De acordo com os organizadores do evento, mais de 1,5 mil líderes de negócios e cerca de mil membros de companhias internacionais vão debater os impactos da inovação e da tecnologia na indústria e na sociedade.

Antes da programação oficial do fórum, o Brasil participará, por meio do Ministério das Relações Exteriores, de um encontro ministerial que vai debater o futuro das negociações na Organização Mundial do Comércio (OMC), após as últimas discussões do órgão em Nairobi (Quênia), no fim do ano passado.

Edição: Luana Lourenço