Você está aqui

IPCA-15 fecha em 0,43%; taxa é a mais baixa para março desde 2012

  • 23/03/2016 09h58publicação
  • Rio de Janeirolocalização
Nielmar de Oliveira - Repórter da Agência Brasil

A inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15) registrou forte desaceleração em março ao fechar com variação de 0,43%, resultado que chega a ser 0,99 ponto percentual abaixo da taxa de 1,42% de fevereiro. Este é o menor resultado para os meses de março desde os 0,25% de março de 2012.

O IPCA-15, uma prévia do IPCA - a inflação oficial do país - foi divulgado hoje (23) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Com o resultado deste mês, o Índice de Preços ao Consumidor Amplo Especial (Ipca-e), resultado do indicador acumulado em três meses, fechou em 2,79% no período de janeiro a março deste ano, ficando abaixo da taxa 3,5% registrada nos três primeiros meses de 2015 em 0,71 ponto percentual.

O IPCA-15 acumulado nos últimos doze meses fechou em 9,95%, com queda em relação aos 10,84% dos 12 meses imediatamente anteriores. Em março de 2015, a taxa havia sido 1,24%.

Redução

A queda de preços entre fevereiro e março foi praticamente generalizada com retração em sete dos nove grupos de produtos, à exceção de Artigos de Residência (crescimento de 0,86% para 0,88%) e Vestuário (de 0,14% para 0,44%).

Os alimentos, que respondem por 46% do índice do mês e exercem impacto de 0,2 ponto percentual na composição do IPCA-15, mostraram, segundo apurou o IBGE, “significativa redução” na taxa de variação, indo de 1,92% de fevereiro para 0,77% em março.

Vários produtos apresentaram preços em queda, a exemplo do tomate (-19,21%) e da batata-inglesa (-4,61%). Contudo, os preços de alguns produtos continuaram em alta: cenoura (24,08%), frutas (6,11%) e a farinha de mandioca (5,94%).

Edição: Kleber Sampaio