Você está aqui

Governo eleva para R$ 129 bilhões meta de déficit primário para 2018

  • 07/04/2017 15h19publicação
  • Brasílialocalização
Kelly Oliveira e Pedro Peduzzi - Repórteres da Agência Brasil

Brasília - Os ministros do Planejamento, Dyogo Oliveira e o da Fazenda, Henrique Meirelles, durante coletiva de imprensa no palacio do planalto ( Valter Campanato/Agência Brasil)

Em entrevista coletiva, os ministros da Fazenda, Henrique Meirelles, e do Planejamento, Dyogo Oliveira, apresentam  o  Projeto de  Lei de  Diretrizes  Orçamentárias de 2018   Valter Campanato/Agência Brasil

O governo federal elevou hoje (7) de R$ 79 bilhões para R$ 129 bilhões a meta de déficit primário para 2018. O déficit primário é o resultado negativo das contas do governo antes do pagamento dos juros da dívida pública.

O anúncio foi feito pelos ministros da Fazenda, Henrique Meirelles, e do Planejamento, Dyogo Oliveira, em entrevista coletiva para apresentar o Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (PLDO) de 2018.

A meta indicativa de déficit de R$ 79 bilhões em 2018 estava prevista na Lei de Diretrizes Orçamentária de 2017, aprovada pelo Congresso no ano passado.

Meirelles destacou que há um compromisso do governo em reduzir a meta em relação a 2017. Para este ano, a meta de déficit para o Governo Central (Tesouro Nacional, Previdência Social e Banco Central) é de R$ 139 bilhões.

Para definir a meta de 2018, Meirelles disse que foram levadas em consideração as projeções para o crescimento da economia de 0,5%, em 2017, e de 2,5%, no próximo ano. O governo também prevê que a inflação, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), fique em 4,3% este ano, e em 4,5% em 2018.

Edição: Luana Lourenço