Você está aqui

No Rio, candidato do Enem chega atrasado e tenta pular portão

  • 24/10/2015 14h54publicação
  • Rio de Janeirolocalização
Nielmar de Oliveira – Repórter da Agência Brasil

-

Candidato chega atrasado e tenta pular portão para fazer o Exame Nacional do Ensino Médio (Fernando Frazão/Agência Brasil)

Rio de Janeiro - Candidato Vitor Gomes chega atrasado e tenta pular portão para fazer o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) na Uerj Fernando Frazão/Agência Brasil

Pelo menos três candidatos do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) chegaram atrasados ao pavilhão João Lyra Filho, o principal da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), após o fechamento dos portões, exatamente às 13h de hoje (24), primeiro dia de provas. O desespero levou o estudante Vitor Gomes, de 18 anos, que chegou dois minutos atrasado, a tentar pular as grades da universidade.

Morador do Rio Comprido, Vitor atribuiu o atraso ao trânsito engarrafado da Tijuca, bairro vizinho, na zona norte da cidade, e que fica em média a 30 minutos do local das provas. Com o sonho adiado, o jovem lamentou o atraso e disse que a alternativa e tentar no próximo ano.

“O trânsito estava horrível, principalmente na Mariz e Barros, na Tijuca. É triste: você estuda o ano inteiro e chega aqui e perde a prova por menos de cinco minutos. Deu tudo errado e vai ter que ficar para o ano que vem. Mas não quero nem mais falar, não estou nada bem, vocês me desculpem”, disse o jovem, que tentaria uma vaga para engenharia química.

Pelo menos três pessoas chegaram à Rua São Francisco Xavier depois do fechamento dos portões. Centenas de jovens haviam se aglomerado no pátio da universidade desde às 11h desta manhã aguardando a abertura dos portões, às 12h.

Os dois outros candidatos atrasados também vieram do bairro do Rio Comprido, no mesmo ônibus e deram a mesma justificativa: o trânsito. “Foi uma conjunção de fatores. Hoje era um dia importante para mim, mas o trânsito estava horrível, o prefeito não ajuda e não havia nenhum guarda na rua. Eu queria inicialmente pegar o  711, mas ele demorou a passar e acabei pegando o 607, que fez o caminho errado. Tive que descer e pegar outro ônibus, mas não deu”, lamentou Benkley Pereira, de 21 anos. Ele faria a segunda tentativa de ingressar na faculdade.

* Os candidatos aqui citados gravaram um vídeo, postado pelo coletivo de Midiativistas Mariachi, no Facebook, sob o título Sabotando o Enem. Eles simularam ser candidatos que tinham se atrasado para o exame, quando nem candidatos são. Veja aqui matéria da Agência Brasil publicada às 18h12 de 26/10/2015, que relata a descoberta da farsa.

Edição: Wellton Máximo