Você está aqui

Diferença da nota de corte de cotistas e não cotistas do Sisu é no máximo de 4%

  • 19/01/2016 18h07publicação
  • Brasílialocalização
Aline Leal - Repórter da Agência Brasil

 

Brasília - O ministro da Educação, Aloizio Mercadante fala sobre inscrições no Sisu e Prouni (Wilson Dias/Agência Brasil)

O ministro Aloizio Mercadante diz que não cotistas também enfrentam forte concorrência Wilson Dias/Agência Brasil

A diferença entre as notas de corte entre candidatos cotistas e não cotistas nos cursos oferecidos no Sistema de Seleção Unificada (Sisu), este ano, foi de no máximo 4% nos dez cursos mais concorridos. O índice é considerado baixo pelo Ministro da Educação, Aloizio Mercadante. “Os cotistas, como são das escolas públicas, representam 80% dos candidatos. Eles têm uma concorrência muito forte também”, disse o ministro.

A nota de corte é a mínima necessária para o estudante ter a chance de ficar entre os potencialmente selecionados para o curso.

Um exemplo proximidade das notas está entre os candidatos ao curso de medicina da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), que tem a maior nota de corte do Sisu: a nota de corte da ampla concorrência foi 824,74, enquanto a do sistema de cotas foi 801,19, uma diferença de 2,9%. Ciências econômicas da UFRJ apresentou a maior diferença, de 4%.

Ao todo, 2.712.937 candidatos se inscreveram para 228.071 vagas em 131 instituições públicas de ensino superior. Os selecionados deverão fazer a matrícula nos dias 22, 25 e 26 de janeiro. "Não tem reserva de vaga. Quem não apresentar a documentação nesse prazo perde a vaga", alertou Mercadante.

O Sisu usa as notas do Enem para preencher vagas em instituições públicas de educação superior em todo o país.

Aqueles que não foram selecionados na primeira opção de curso poderão participar da lista de espera, que tem as inscrições abertas de hoje até o dia 29 de janeiro. É preciso acessar o portal do Sisu e clicar na opção que confirma a inscrição na lista de espera

O resultado dos selecionados na lista de espera será divulgado no dia 4 de fevereiro. Caberá ao estudante procurar a instituição de ensino e fazer a matrícula.

Edição: Beto Coura