Você está aqui

Sisu tem 23 concorrentes por vaga na edição de 2016

  • 19/01/2016 18h23publicação
  • Brasílialocalização
Aline Leal - Repórter da Agência Brasil

 

Brasília - O ministro da Educação, Aloizio Mercadante fala sobre inscrições no Sisu e Prouni (Wilson Dias/Agência Brasil)

O ministro Aloizio Mercadante diz que concorrência diminuiu porque número de vagas aumentou  Wilson Dias/Agência Brasil

A concorrência geral do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) de 2016 foi 23,1 candidatos para cada vaga, enquanto em 2015 foi um pouco maior, 26,4. Segundo o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, esta é a tendência, porque o número vagas está aumentando e este ano é 10% maior que em 2015.

Outra questão que pode ter contribuído também para uma menor concorrência é que 2016 foi o primeiro ano que os treineiros não puderam se inscrever na seleção, já que suas notas serão divulgadas em outro momento.

O curso de medicina mais uma vez teve a maior concorrência, 52 candidatos por vaga, seguido por psicologia, com 49,4, e por educação física, com 42,4. Nesta edição as mulheres formam a maior parte dos inscritos, 57,1%.

A Universidade Federal do Maranhão teve a maior concorrência, entre todas as participantes do programa. Foram 56,3 candidatos por vaga. Em seguida veio o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo, com 42,8 concorrentes por vaga.

Em termos de inscrições, a Universidade Federal de Minas Gerais foi a primeira, com 195.634 candidatos. Em seguida, vem a Universidade Federal do Ceará, com 160.474.

Candidatos de até 22 anos de idade são 71,8% dos concorrentes às vagas. “O Sisu tem dado mais espaço para os concluintes do ensino médio”, disse o ministro da Educação, Aloizio Mercadante. Os maiores de 45 anos chegam a 1,9% dos concorrentes.

Ao todo, 2.712.937 candidatos se inscreveram para 228.071 vagas em 131 instituições públicas de ensino superior. Os selecionados deverão fazer a matrícula nos dias 22, 25 e 26 de janeiro. "Não tem reserva de vaga. Quem não apresentar a documentação nesse prazo perde a vaga", alertou Mercadante.

Edição: Beto Coura