Coluna: Flamengo canta alto

Clube fatura mais que cantores, mas ainda é pouco

Publicado em 10/12/2019 - 19:24 Por Sergio du Bocage, apresentador do programa No Mundo da Bola. A coluna do apresentador será publicada pela Agência Brasil semanalmente às terças-feiras. - Rio de Janeiro

Quanto fatura um astro da música, em suas turnês internacionais? Para se ter uma ideia, a dupla Sandy e Júnior, que realizou uma turnê de 18 shows (quase o total de jogos em casa de uma equipe no Brasileirão), teve o segundo faturamento no mundo, com 2,25 milhões de dólares, ou R$ 9,5 milhões de reais. À frente deles, só Elton John, com cerca de 2,9 milhões de dólares em sua turnê de despedida dos palcos.

Quanto fatura um clube de futebol, numa trajetória de vitórias na temporada. O Flamengo, em 36 jogos que disputou como mandante, em várias competições durante o ano, somou R$ 97 milhões – ou pouco mais de 23 milhões de dólares -, com quase 1,9 milhão de ingressos vendidos. Cantou alto.

Música e futebol são duas manifestações culturais, mas também duas indústrias poderosas, que sendo bem trabalhadas junto a seu público consumidor são capazes de gerar lucros, como se pode ver nos números. O futebol, ao contrário da música, varia de acordo com os resultados, mas um time, ao contrário dos artistas, não corre o risco de ser trocado por outro que faça mais sucesso.

No Brasil, o faturamento do Flamengo chama a atenção, mas, num momento em que o time se prepara para a disputa do Mundial de Clubes é hora de cair na real. Estima-se que o rubro-negro fature com bilheteria, TV e patrocínio algo próximo de 1 bilhão de reais, e isso corresponde a 25% do que o Barcelona ganhou na última temporada.

Como melhorar? Aí está uma das tarefas que todos os clubes brasileiros precisam aprender. Uma delas é convencer os torcedores a irem ao estádio independentemente da fase em campo – o futebol tem de ser visto como um programa -, e isso vai acontecer quando os clubes souberem, e cumprirem, seu calendário de jogos, com datas e horários marcados. Outra tarefa é convencer os sócios-torcedores (ST) de que os planos existentes não são unicamente para se comprar ingresso com prioridade e que vários outros benefícios podem ser utilizados. O Bayern tem mais de 250 mil ST, e nenhum estádio do mundo vai comportar esse total nos jogos do time alemão.

Já que falamos de indústrias, o filme “Coringa” faturou, só em outubro, 93 milhões de dólares em bilheteria nos Estados Unidos. Os “Vingadores: Ultimato” foram assistidos por mais de 19,6 milhões de pessoas em quatro meses, no Brasil. É muito dinheiro e muita gente, e, para conseguir algo do tipo, um time de futebol terá de estar muito bem na fita.

 

Edição: Verônica Dalcanal

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias