Você está aqui

Brasil é goleado pela Alemanha e dá adeus ao hexacampeonato

  • 08/07/2014 19h03publicação
  • Belo Horizontelocalização
Elaine Patrícia Cruz - Enviada Especial

banner Brasil 2014

Em um Mineirão dominado pelas cores do Brasil, quem fez a festa no estádio foi a torcida alemã. Em apenas 30 minutos, ainda na primeira etapa de jogo, a Alemanha já vencia a partida por 5 a 0. Infelizes com o resultado, alguns torcedores brasileiros resolveram ir embora mais cedo, antes mesmo do intervalo para a segunda etapa. No final do jogo, a Alemanha venceu a partida por 7 a 1 e se garantiu para a final da Copa, que será disputada domingo, no Maracanã, no Rio de Janeiro, contra o vencedor do duelo de amanhã (9) entre Argentina e Holanda, em São Paulo.

Sem Neymar, que sofreu uma fratura na terceira vértebra lombar, Felipão apostou em Bernard. Para a vaga do zagueiro Thiago Silva, o técnico brasileiro colocou Dante. Mas as mudanças na equipe, que só foram divulgadas pouco antes do início da partida, não surtiram o efeito desejado. A equipe brasileira hoje não conseguiu controlar os equilibrados e eficientes alemães, que fizeram um primeiro tempo praticamente perfeito. O Brasil foi anulado na primeira etapa: além de não conseguir criar chances de gol, os brasileiros não seguraram a Alemanha, e permitiram que os adversários fossem construindo um placar bastante elástico, tirando quaisquer chances de o Brasil chegar à final.

Pouco antes do início do jogo, os torcedores gritaram muito o nome de Neymar. Ainda fora do estádio, diversas máscaras do jogador foram distribuídas para os torcedores, como forma de homenagear Neymar e pedir empenho dos demais jogadores da seleção.

O jogo até começou bastante disputado, com as duas equipes buscando o gol. A grande chance brasileira, uma das poucas em todo o primeiro tempo, aconteceu aos dois minutos, quando Marcelo arriscou um chute de fora da área e a bola passou perto do gol alemão.

Mas pouco a pouco a Alemanha passou a ditar o ritmo de jogo. Logo aos dez minutos, ela abriu o placar em cobrança de escanteio de Kroos, que sobrou para Müller, sem marcação na grande área, mandar para o fundo da rede.

O Brasil tentou equilibrar a partida, mas a forte marcação alemã e o meio de campo consistente impediram quaisquer jogadas da seleção. Aos 16 minutos, Marcelo caiu na grande área e pediu pênalti, não marcado pelo juiz. Iniciou-se então uma pequena confusão na grande área entre Marcelo e o zagueiro alemão Boateng, logo controlada pelo árbitro mexicano Marco Rodriguez. Depois disso, no entanto, o Brasil não conseguiu mais chegar à área alemã.

O que se viu foi um show do adversário brasileiro. Aos 22 minutos, a Alemanha ampliou o placar com Klose. Ele chutou uma vez ao gol, para defesa parcial do goleiro Julio Cesar, e recebeu o rebote, mandando a bola para o fundo da rede. Com esse gol, Klose virou o maior artilheiro das copas, ultrapassando o brasileiro Ronaldo, que tinha 15 gols.

Dois minutos depois, aproveitando nova falha e apagão do Brasil, a Alemanha fez o terceiro gol, com Kroos, que acertou um forte chute no canto direito de Julio Cesar. No minuto seguinte, o mesmo Kroos ampliou, após receber um passe de Khedira.

Aos 28 minutos, a Alemanha encerrou o placar do primeiro tempo, com um gol de Khedira, após roubar a bola no meio de campo e tabelar com Özil. Com o placar tão adverso, os torcedores brasileiros preferiram o silêncio. A festa então foi deixada para a torcida alemã, postada atrás de um dos gols. A torcida brasileira só voltou a se manifestar no final do primeiro tempo, com muitas vaias para a seleção.

Na entrada da segunda etapa, Felipão mexeu no time, tirando Hulk e Fernandinho para as entradas de Ramires e Paulinho. O Brasil voltou melhor em campo, mas não o suficiente para reverter um placar tão adverso.

Aos cinco minutos da segunda etapa o Brasil até tentou diminuir o placar, em uma tabela de Fred e Ramires na grande área, mas encontrando o goleiro Neuer à frente. Um minuto depois, o goleiro alemão fez outra boa defesa, após chute de Oscar. Minutos depois, Paulinho também arriscou, mas novamente o goleiro fechou o gol, fazendo a defesa.

Enquanto o Brasil sofria em campo para conseguir diminuir a diferença, a torcida alemã fazia a festa no Mineirão. Em um de seus gritos, eles cantavam "Rio de Janeiro ô ô ô ôô", como se estivessem cantando Vamos a la Playa. Mais calada, a torcida brasileira preferiu dirigir seus xingamentos à presidenta da República Dilma Rousseff.

Aos 23 minutos, a Alemanha fez o sexto gol, desta vez com Schuerrle, que tinha entrado no jogo há apenas dez minutos. O mesmo Schuerrle ainda fez um belo gol, aos 33 minutos, sem chance para o goleiro Julio Cesar. Após mais um gol, a torcida brasileira passou a apoiar a Alemanha, gritando olé a todo momento em que os jogadores alemães tocavam na bola. Já no último minuto de jogo, Oscar fez o único gol brasileiro, animando a torcida brasileira que ainda se mantinha no Mineirão. Apesar da derrota, ao fim do jogo os torcedores voltaram a gritar “Sou brasileiro, com muito orgulho e muito amor”.

 

>> Copa 2014: Acompanhe a cobertura completa da Agência Brasil

Edição: Stênio Ribeiro