Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Cristina Kirchner não virá ao Brasil para a final da Copa

Publicado em 11/07/2014 - 16:14

Por Monica Yanakiew - Correspondente da Agência Brasil/EBC* Brasília

banner Brasil 2014

A presidenta da Argentina, Cristina Kirchner, não virá ao Brasil para a final da Copa do Mundo, que seu país disputará com a Alemanha, no domingo (13), no Estádio do Maracanã.

Em carta enviada hoje (11) à presidenta Dilma Rousseff, Cristina agradeceu o convite e confirmou presença apenas para a 6ª Cúpula do Brics (grupo que reúne Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), em Fortaleza e Brasília, nos dias 15 e 16 de julho.

Na carta, Cristina explica que está se recuperando de uma “faringolaringite aguda severa” que a impediu de realizar tarefas do governo nos últimos dias. Além disso, a chefe de Estado informou que receberá o presidente da Rússia, Vladimir Putin, em visita oficial amanhã (12), em Buenos Aires.

Cristina ainda citou outro motivo para não ir à final da Copa no domingo: o aniversário de seu único neto. “No dia 14 de julho é o aniversário de 1 aninho do meu neto Néstor Iván, que mora em Río Gallegos. Você, como avó, deve imaginar os desejos que eu tenho de compartilhar com a minha família este acontecimento”, escreveu.

Após o aniversário do neto, na terça-feira (15), Cristina seguirá de Río Gallegos, na Patagônia Argentina, direto para Brasília. No dia seguinte, se juntará a outros presidentes sul-americanos convidados para a reunião do Brics.

Para alguns argentinos, supersticiosos quando se trata de futebol, a presidenta Cristina Kirchner não quer arriscar ser chamada de pé-frio, caso a Argentina perca a final. “Ela não vai arriscar ir ao jogo porque sabe que, se perdermos, muitos vão associá-la à derrota”, disse o torcedor Renato Faria. “Nenhum político gosta de ser associado a mufa (pé-frio)”.

Outro torcedor, Jairo Rodriguez, disse que não quer ver Cristina Kirchner no Maracanã. “Até agora, ela não esteve presente e estamos indo bem. Vai que ela aparece para ver o jogo e dá tudo errado. Não vamos perdoá-la”, explicou.

Independentemente do resultado da partida no domingo (13), a seleção argentina perderá seu diretor-técnico, Alejandro Sabella – considerado o responsável pelo êxito da equipe. “Tenho certeza que, aconteça o que acontecer, ele não vai continuar com a seleção”, disse o representante do diretor, Eugenio Lopez. Segundo  ele, Sabella já cumpriu sua missão.

 

* Com informações da Telam

 

>> Copa 2014: Acompanhe a cobertura completa da Agência Brasil

 

Edição: Luana Lourenço

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Últimas notícias