Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Combate ao abuso e exploração sexual é tema de exposição em Brasília

Publicado em 08/06/2015 - 20:47

Por Michelle Cannes - Repórter da Agência Brasil Brasília

Abertura da 1 Mostra de Artes Combate ao Abuso e à Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes, no Espaço Cultural do TST (Wilson Dias/Agência Brasil)

Abertura da 1ª Mostra de Artes sob o tema Combate ao Abuso e à Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes, no Espaço Cultural do TST, com trabalhos realizados por crianças Wilson Dias/Agência Brasil

Trabalhos feitos por crianças e adolescentes dos centros de Convivência e de Referência de Assistência Social do Distrito Federal estão expostos em uma mostra de arte, sob o tema Combate ao Abuso e à Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes, inaugurada hoje (8), no Espaço Cultural do Tribunal Superior do Trabalho (TST).

O evento faz parte das ações do dia 18 de maio, Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes, e é uma realização da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Humano e Social do DF. Ao todo, são 19 painéis em que foram aplicadas diferentes técnicas, como pintura e colagem.

Segundo a diretora da dos Centros de Convivência e Fortalecimento de Vínculos da secretaria, Roselita Cosmo de Sousa Sales, durante dois meses, os educadores trabalharam o tema com as crianças e adolescentes, que depois colocaram nas telas o que aprenderam. “O objetivo é, discutir, conscientizar e fazer com que eles sejam protagonistas da mudança desse processo. Trabalhando na ponta com as suas comunidades, famílias e realidades, eles podem fazer a promoção e a mudança desse processo”, disse Roselita.

Bruno Cezar é educador social e trabalha em um dos centros de convivência de Brazlândia, região administrativa de Brasília. Ele atende crianças entre 6 e 14 anos e participou dos debates com os alunos. “É um tema complexo, então temos que usar uma linguagem clara e eficaz para as crianças.”

O presidente do TST, ministro Antonio Barros Levenhagen, que participou da cerimônia de abertura, defendeu a necessidade de conscientização sobre o problema e ressaltou que é preciso alertar as crianças, bem cedo, para determinadas situações que as colocam em risco.

A primeira-dama do Distrito Federal, Márcia Rollemberg, também destacou a importância da conscientização: “há possibilidade de a criança perceber os sintomas do que possa estar levando a uma possível prática de abuso e fazer uma prevenção, buscar um apoio e uma orientação antes que o abuso aconteça”.

Os centros de convivência são locais de orientação socioeducativa voltados para a população em situação de risco e vulnerabilidade Os trabalhos podem ser vistos pelo público até o próximo dia 12, das 8h às 18h, no mezanino do Bloco A do TST, onde fica o Espaço Cultural.

Edição: Jorge Wamburg

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Últimas notícias