Você está aqui

Sobe para 36 o número de municípios atingidos pelas chuvas no Paraná

  • 13/01/2016 18h48publicação
  • Brasílialocalização
Marcelo Brandão – Repórter da Agência Brasil

Chuva atinge casas no Paraná (Defesa Civil/Divulgação)

De acordo com a Defesa Civil do Paraná, 1.332 pessoas estão desalojdas e 138 desabrigadas no estadoDefesa Civil/Divulgação

Subiu para 36 o número de municípios atingidos pelas chuvas no Paraná, aumentando em relação ao boletim divulgado na manhã de hoje (13). De acordo com a Defesa Civil do estado, 10.183 pessoas foram afetadas diretamente. Destas, 1.332 estão desalojadas e 138 desabrigadas. Uma pessoa está desaparecida em Rolândia, no norte do estado.

As regiões norte e noroeste do Paraná são as mais afetadas. Só o município de Jataizinho, no norte, 6.400 pessoas foram afetadas. Interrupção no fornecimento de água e energia agrava o problema das comunidades afetadas. O governo estadual estima que 700 mil pessoas em 12 cidades tenham sido afetadas com o desabastecimento de água.

De acordo com a Defesa Civil, os 36 municípios afetados são Apucarana, Arapongas, Araucária, Bandeirantes, Cambé, Cambira, Campina Grande do Sul, Campo Largo, Cruzeiro do Sul, Fazenda Rio Grande, Ibaiti, Ibiporã, Jaboti, Jacarezinho, Jaguariaíva, Jardim Olinda, Jataizinho, Kaloré, Londrina, Marilândia do Sul, Maringá, Nova Esperança, Novo Itacolomi, Paranavaí, Piraí do Sul, Ponta Grossa, Reserva, Rio Bom, Rio Negro, Rolândia, Sabáudia, Santana do Itararé, São José dos Pinhais, Tamarana, Tomazina e Wenceslau Braz.

“O número tende a aumentar, pois choveu ontem e ainda há alerta de instabilidade para todas as regiões do estado, o que faz com que as ocorrências ainda não terminem”, explicou o capitão Eduardo Gomes Pinheiro, da Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil do Paraná, conforme divulgado pelo site oficial do estado.

O governador Beto Richa determinou ontem (12) a elaboração de uma ação emergencial para recuperar os trechos das rodovias estaduais danificadas pelas chuvas. Segundo o Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER-PR), os prejuízos parciais são de R$ 50 milhões.

Estradas

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF) do Paraná, três rodovias federais estão totalmente bloqueadas. São as BR 369, km 47, em Bandeirantes; BR 487, km 128, em Tuneiras do Oeste; e BR 476, km 12, em Adrianópolis, na divisa com o estado de São Paulo.

A BR 153, no km 66, em Conselheiro Mairinck, foi liberada. O km 13 da BR 376, no contorno norte de Maringá, deve ser liberado até o fim da tarde. Segundo a PRF, as máquinas já estão em fase final de limpeza da pista. Além disso, três pontes na BR 376 estão com bloqueio parcial. São os trechos dos km 120, em Paranavaí; km 212 em Mandaguari, e km 303 em Mauá da Serra.

De acordo com a Polícia Militar do Paraná, entre as rodovias estaduais, 15 trechos estão com tráfego afetado, a maioria totalmente interditada, em 14 municípios:

PR 092 km 250, em Venceslau Brás – totalmente interditado
PR 444 km 02, em Rolândia – totalmente interditado
PR 439, km 40 e 54, em Santo Antônio da Platina – totalmente interditado
PR 436, km 102, em Bandeirantes – totalmente interditado
PR 445 km 42, em Tamarana – totalmente interditado
PR 538, em Londrina – parcialmente interditado
PR 218, km 378, em Paranavaí – totalmente interditado
PR 218, km 390, em Amaporã – totalmente interditado
PR 317, km 85, em Maringá – totalmente interditado
PR 494  km 12, em São João do Caiuá – totalmente interditado
PR 340 km 628, em Itaguajé – totalmente interditado
PR 542 km 35, em Colorado – totalmente interditado
PR 576, km 41, em Santa Mônica – parcialmente interditado
PR 151 km 216, em Jaguariaíva – parcialmente interditada.

Edição: Maria Claudia