Você está aqui

Temperaturas elevadas podem provocar desmaios em idosos, alerta especialista

  • 22/02/2016 22h10publicação
  • Rio de Janeirolocalização
Alana Gandra - Repórter da Agência Brasil

As temperaturas elevadas, comuns no verão, podem provocar desmaios em idosos. De acordo com a cardiologista Olga Ferreira de Souza, coordenadora de Infraestrutura da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC), o desmaio – ou síncope – é uma perda temporária de consciência. Na maioria das vezes, não traz maiores riscos, mas, em alguns casos, pode indicar alguma cardiopatia.

Segundo a médica, os idosos são mais sujeitos a esses desmaios no verão porque não sentem sede. Sem beber muita água, o volume de sangue fica baixo e a pressão arterial cai. “E na vivência do calor, eles têm mais queda de pressão, com isso vai pouco sangue para o cérebro, e eles têm o desmaio”, explicou a cardiologista, que também é coordenadora de Métodos da Sociedade Brasileira de Arritmias Cardíacas (Sobrac).

Para evitar a síncope, a médica recomenda aos idosos beber bastante líquido, cerca de 1,5 litro a dois litros por dia; evitar lugares abafados e com muita aglomeração; não ficar muito tempo exposto ao sol nem andar longos períodos em lugares quentes. Também é recomendável se alimentar várias vezes por dia, em pequenas quantidades.

Como em alguns casos a síncope tem origem cardíaca, é preciso procurar um médico para investigar a causa do desmaio.

De acordo com a cardiologista, o principal risco para os idosos é que, em geral, não sentem que vão desmaiar. “Então, ele não consegue se amparar”, explicou. Com isso, podem sofrer quedas que ocasionam fraturas. Cerca 30% das fraturas em idosos são, na maioria das vezes, provocadas por uma síncope que não foi diagnosticada previamente, de acordo com a médica.

Edição: Luana Lourenço