Você está aqui

Com sorteio, seleção masculina de basquete entra no "grupo da morte" na Rio 2016

  • 11/03/2016 19h49publicação
  • Brasílialocalização
Marcelo Brandão - Repórter da Agência Brasil
rio2016_banner

 

A seleção brasileira masculina de basquete está no “grupo da morte” dos Jogos Olímpicos Rio 2016. Em sorteio feito hoje (11), em Mies, na Suíça, o time brasileiro ficou no mesmo grupo da Espanha, atual campeã europeia; da Lituânia, vice-campeã europeia; e a Argentina, campeã olímpica em 2004 e maior rival do Brasil na América Latina.

O torneio de basquete na Olimpíada divide 12 times em dois grupos. O Brasil está no grupo B, com Argentina, Espanha, Lituânia e Nigéria. A vaga restante no grupo será preenchida por uma das seleções classificadas no Pré-Olímpico Mundial, que será disputado no início de julho. No grupo A, os Estados Unidos, atuais campeões mundiais e olímpicos, estão no mesmo grupo de Venezuela, China e Austrália. Nesse grupo ainda restam duas vagas a preencher.

“Independente da definição do quinto adversário, que virá do Pré-Olímpico Mundial, é um grupo muito forte. Agora temos que focar na nossa preparação e trabalhar para qualificar da melhor forma a nossa seleção”, disse o técnico da seleção brasileira masculina, Rubén Magnano, ao site oficial da Confederação Brasileira de Basketball (CBB).

As três vagas restantes serão decididas no início de julho, no torneio Pré-Olímpico Mundial. O torneio terá três sedes diferentes: Turim (Itália), Manila (Filipinas) e Belgrado (Sérvia). Em cada sede, seis times disputam uma vaga para a Olimpíada.

Dentre as seleções participantes, e que podem entrar no grupo do Brasil, estão a França, a Sérvia e Grécia, entre as europeias, além de México, Porto Rico e Canadá, das Américas.

Seleção feminina

Rio de Janeiro - O técnico da seleção brasileira de basquete feminino, Antônio Carlos Barbosa interagem com crianças e adolescentes da escolinha Basquete na Cruzada (Tânia Rêgo/Agência Brasil)

"Temos condições de ser uma grande surpresa”, diz o técnico da seleção feminina de basquete, Antonio Carlos BarbosaTânia Rêgo/Agência Brasil

O sorteio do torneio feminino resultou em dois grupos mais equilibrados, colocando Estados Unidos e Austrália, principais forças da modalidade, em grupos diferentes. O Brasil está no grupo A, junto com Austrália e Japão. As três vagas restantes do grupo serão decididas no Pré-Olímpico mundial feminino.

“A minha preocupação é como vamos chegar e não contra quem vamos jogar. [...] Tenho convicção que vamos chegar bem, já que vamos fazer uma boa preparação. É muito claro que temos boas jogadoras no Brasil e falo isso com muita convicção. Elas acreditando no que podem fazer, temos condições de ser uma grande surpresa”, disse o técnico da seleção feminina, Antonio Carlos Barbosa, ao site da CBB.

O grupo B reúne Estados Unidos, atuais campeãs olímpicas e mundiais, Canadá, Senegal e Sérvia, campeã europeia. O torneio pré-olímpico feminino ocorrerá em Nantes (França), de 13 a 19 de junho, com 12 equipes disputando cinco vagas. Dentre as seleções que ainda brigam por vaga na Olimpíada, estão a França, vice-campeã europeia; a Espanha, vice-campeã mundial, e a China.

Edição: Fábio Massalli