Você está aqui

São Paulo distribui 500 mil kits de TV digital; sinal analógico acaba em março

  • 17/02/2017 16h39publicação
  • São Paulolocalização
Daniel Mello - Repórter da Agência Brasil

Cerca de 500 mil kits para conversão do sinal de TV analógica para digital foram distribuídos na Grande São Paulo. O desligamento da transmissão analógica na capital e nos 38 municípios que compõem a região metropolitana deve ocorrer no dia 29 de março. Até lá, a expectativa da Seja Digital, entidade responsável pela condução do processo de digitalização do sinal de TV, é que pelo menos mais 400 mil kits sejam entregues antes da mudança definitiva do sistema de transmissão nas cidades.

Estão disponíveis 1,87 mil conjuntos de aparelhos, que incluem antena de TV digital, conversores e controle remoto. O material será distribuído para famílias de baixa renda, que teriam dificuldades de arcar com a mudança por conta própria. Famílias que estejam inscritas nos programas sociais do governo federal, como Bolsa Família, Minha Casa, Minha Vida e Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), podem agendar o recebimento do conversor de TV pela internet ou por telefone (147).

Com 7 milhões de residências e mais de 20 milhões de habitantes, a metrópole marca uma nova etapa na desativação do sinal analógico. Até o momento, foram feitas duas experiências, uma piloto, no município goiano de Rio Verde, e outra que englobou o Distrito Federal e cidades do entorno da capital federal.

“Uma vez resolvido o problema de São Paulo, nas demais capitais brasileiras esse trabalho será muito mais célere e facilitado”, ressaltou o presidente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), Juarez Quadros. Até o final de janeiro, 86% dos residentes na região metropolitana já tinham aderido à transmissão digital. “Como a TV digital está funcionando há quase 10 anos, foi a primeira capital brasileira a contar com sinal digital, provavelmente muitas pessoas que até tinham direito não tenham necessidade de tirar o kit para uso”, acrescentou Quadros.

Os kits continuarão a ser distribuídos até 90 dias após o desligamento do sinal analógico nas cidades da Grande São Paulo. A meta é que, até o dia marcado para a desativação do antigo modelo de transmissão, 93% dos moradores da região tenham aderido ao sistema digital. “Estamos entregando uma média de 80 mil kits por semana e a gente tem capacidade para entregar 130 mil kits por semana”, destacou o presidente da Seja Digital, Antonio Martelletto.

Com a mudança na transmissão do sinal de TV, as faixas de frequência serão disponibilizadas para ampliação das rádios FM e oferta de serviço de banda larga móvel de quarta geração (4G). Depois da Grande São Paulo, o sinal analógico será encerrado em Goiânia, no Recife, em Fortaleza, Salvador e Belo Horizonte. Em setembro, o processo atingirá grandes regiões do estado de São Paulo: Campinas, Santos, Vale do Paraíba, Ribeirão Preto e Franca.

“Pelo menos 80% da população [brasileira] vai estar só com a recepção digital até o final de 2018. O restante até 2023”, disse Martelletto.

Edição: Lílian Beraldo