Você está aqui

Nevascas podem causar mais de US$ 1 bilhão de prejuízos ao governo dos EUA

  • 23/01/2016 22h29publicação
  • Washingtonlocalização
Da Agência Sputnik Brasil

 Nevasca nos Estados Unidos

O Serviço Nacional de Meteorologia informou que a tempestade de inverno poderia ser uma das maiores da história do paísEPA/John Taggart/Agência Lusa

Uma forte nevasca paralisou o Sul e o Sudeste dos Estados Unidos neste sábado (23). Sete estados já declararam emergência, dez pessoas morreram em acidentes e partes de Washington estão cobertas com quase 60 centímetros de neve.

O Serviço Nacional de Meteorologia informou que a tempestade de inverno poderia ser uma das maiores da história do país. "As nevascas têm potencial para afetar mais de 50 milhões de pessoas", afirmou Louis Uccellini, diretor do serviço. Segundo ele, a queda de neve, que deverá continuar até amanhã (24), "poderá facilmente causar mais de US$ 1 bilhão em danos."

A falta de energia já atingiu 80 mil consumidores em Nova Jersey e oito mil na Virgínia, que também registrou mais de mil acidentes de trânsito.

No início do dia, 46 centímetros de neve já haviam caído no Leste do Kentucky. Equipes de emergência distribuíram água, combustíveis e alimentos para motoristas presos na rodovia Interestadual 75.

Tennessee, Carolina do Norte, Virgínia, Maryland, Pensilvânia, Nova Jersey e o Distrito de Columbia decretaram estado de emergência. Ainda há regiões em atenção em Arkansas, Kentucky e Nova York.

Na manhã de hoje, a capital federal, Washington, já tinha quase 60 centímetros de neve no chão. Na cidade de Nova York, o total de gelo no chão era de 30 centímetros.

O serviço de monitoramento de voos FlightAware disse que as companhias aéreas cancelaram cerca de 7,6 mil voos entre ontem (22) e hoje. As companhias aéreas esperam retomar a atividade normal somente amanhã à tarde.

Jogos de basquete e concertos universitários também foram adiados. Bibliotecas públicas e o zoológico de Nova York estão fechados.

O sistema de metrô de Washington paralisou completamente suas atividades ontem à noite e permanecerá fechado até amanhã. Em Nova York, cerca de mil trabalhadores foram mobilizados para manter o metrô em movimento.

Em Washington, Baltimore e Delaware arquidioceses lembraram aos católicos que as condições de viagem são uma desculpa legítima para faltar à missa de domingo.