Você está aqui

Polícia belga recebeu alerta sobre irmãos Abdeslam em 2014

  • 01/03/2016 09h29publicação
  • Bruxelaslocalização
Da Agência Lusa

A polícia belga recebeu em julho de 2014, mais de um ano antes dos atentados de Paris, o alerta de que os irmãos Abdeslam preparavam um ataque e que a ameaça era iminente, informa hoje (1º) o diário L'Echo.

Segundo o jornal belga, a informação, "extremamente precisa", foi transmitida em um telefonema para a secção antiterrorista da Polícia Judiciária Federal por uma fonte conhecida da polícia, com credibilidade.

"Os irmãos Abdeslam, Salah e Brahim preparam um atentado. Vocês devem fazer alguma coisa", teria dito a fonte, que tinha ligação direta com os irmãos, um dos quais é considerado um dos mentores dos atentados de Paris, no dia 13 de novembro de 2015, que deixaram 130 mortos e mais de 300 feridos.

A fonte acrescentou que os irmãos não escondiam as intenções jihadistas, principalmente no meio familiar, e contou como o Estado Islâmico e a Síria os fascinavam.

Relatou ainda que os irmãos mantinham contatos com Abdelhamid Abaaoud, considerado atualmente o comandante operacional dos atentados de Paris e bem conhecido dos serviços policiais.

Segundo o L'Echo, a informação chegou à divisão antiterrorista e circulou em vários grupos, tendo chegado ao conhecimento de dez a 13 agentes da Polícia Judiciária. Ninguém, no entanto, teria levado em conta a gravidade da situação.

Em fevereiro de 2015, seis meses após a denúncia, a polícia local de Molenbeek fez uma investigação que envolvia os irmãos Abdeslam, mas um relatório da Polícia Federal considerou que eles não constituíam ameaça e o Ministério Público acabou por arquivar o caso em junho de 2015.

Depois de o mundo ter se apercebido da implicação dos irmãos Abdeslam na preparação dos atentados de Paris, alguns inspetores contaram os pormenores do caso à Comissão de Monitoramento da polícia belga, que agora tentar rastrear os fatos ocorridos.