Você está aqui

Pastor Everaldo anuncia apoio do PSC à candidatura de Aécio Neves

  • 08/10/2014 13h27publicação
  • Brasílialocalização
Carolina Gonçalves - Repórter da Agência Brasil

banner_eleições

 

Após mais de duas horas de reunião à portas fechadas, senadores e deputados do PSC decidiram hoje (8), em Brasília, apoiar a candidatura de Aécio Neves (PSDB) à Presidência da República. O partido, que teve Pastor Everaldo como candidato no primeiro turno, ficou em quinto lugar no resultado final do Tribunal Superior Eleitoral.

Pastor Everaldo explicou que o senador tucano pediu apoio na segunda-feira (6), mas, antes de oficializar a posição, precisou ouvir representantes do PSC nos estados e nas bancadas da Câmara e do Senado. “Pelos seus ideais, o partido faz opção pelo senador Aécio Neves. Estaremos daqui a pouco com ele para manifestar nossa decisão em favor do seu nome”, disse.

Segundo ele, a mudança de rumo político do PSC, que já compôs a base do atual governo, foi motivada pelas denúncias envolvendo o PT e outros partidos aliados. “Isso nos impulsionou a optar por Aécio Neves. Foi um dos principais e mais relevantes motivos”, salientou.

Pastor Everaldo disputou a Presidência pelo PSC

Pastor Everaldo ouviu correligionários antes de anunciar a decisãoMarcelo Camargo/Arquivo Agência Brasil

O ex-candidato à Presidência da República disse que PSC não exigirá mudanças no programa de Aécio. Acrescentou que as propostas do partido e as do PSDB são semelhantes. Entretanto, adiantou que cobrará de Aécio Neves, caso eleito, “muito trabalho para devolver o Brasil para os brasileiros”.

Antes do anúncio oficial de apoio à candidatura do PSDB, Pastor Everaldo disse que Aécio é a melhor opção para o Brasil e para a modernidade do país. "Vemos nele a opção de cuidar dos pobres e mais necessitados e dos empreendedores. É o melhor para extirpar a corrupção, retomar a credibilidade do país no exterior, criar oportunidades para todos os brasileiros”, conclui.

No primeiro turno, Pastor Everaldo conquistou 780 mil (0,75%) votos nas urnas, ficando atrás de Dilma Rousseff (PT), Aécio Neves (PSDB), Marina Silva (PSB) e Luciana Genro (PSOL), que teve mais de 1,5 milhão dos votos.

O PSC não elegeu senadores, mas vai continuar com Eduardo Amorim (SE) na Casa. No último domingo (5), Amorim perdeu a disputa pelo governo do estado. Entretanto, ainda tem quatro anos de mandato no Senado, para onde foi eleito em 2010.

Os resultados positivos para o partido ficaram concentrados nos nomes de deputados federais e estaduais. Para a Câmara dos Deputados, o PSC elegeu 12 deputados, entre eles Marcos Feliciano, que teve 398 mil votos em São Paulo.

Nas assembleias legislativas, o partido conquistou 34 assentos. O destaque estadual foi a eleição do ex-deputado federal Ratinho Junior, o mais votado do Paraná, com mais de 300 mil votos. A bancada do PSC no estado passou de três para 12 deputados.

Edição: Armando Cardoso