Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Deputada do PMDB é nomeada secretária de Políticas para as Mulheres

Em 2012, a PGR pediu abertura de inquérito contra Fátima Pelaes,

Publicado em 03/06/2016 - 16:20

Por Yara Aquino – Repórter da Agência Brasil Brasília

A nomeação da secretária especial de políticas para as mulheres, Fátima Pelaes, está publicada na edição de hoje (3) do Diário Oficial da União. A secretaria é subordinada ao Ministério da Justiça e Cidadania.

 

Brasília - A secretária Nacional de Políticas para as Mulheres, Fátima Pelaes, e o presidente interino Michel Temer, participam de reunião com os secretários de Segurança Pública de todos os Estados, no Ministé

A nova secretária de Políticas para as Mulheres, Fátima Pelaes, e o presidente interino Michel Temer, participam de reunião com os secretários de Segurança Pública de todos os estados, no Ministério da Justiça Marcelo Camargo/Agência Brasil

O anúncio do nome de Fátima Pelaes para a secretaria provocou repercussão na imprensa por ela ter se manifestado contra a descriminalização do aborto quando exercia o mandato de deputada federal. Fátima divulgou nota afirmando que seu posicionamento não vai afetar o debate de qualquer questão durante sua gestão na secretaria e que a mulher vítima de estupro que optar pela interrupção da gravidez deve ter total apoio do Estado.

Fátima Pelaes é socióloga, foi eleita deputada federal pelo Amapá por cinco vezes e preside o PMDB Mulher Nacional.

Em um documento de novembro de 2012, obtido pela Agência Brasil, o então procurador-geral da República, Roberto Gurgel, requereu a instauração de inquérito em razão de indícios de suposta prática de crimes cometidos pela então deputada federal, Fátima Pelaes (PMDB-AP). De acordo com o documento da procuradoria, Pelaes foi autora de emenda parlamentar no valor de R$ 4 milhões para projeto de capacitação para o turismo no Amapá. Ela teria sido responsável pela escolha de instituição fantasma para receber o recurso. Depoimentos que constam no relatório da PGR apontam que Fátima Pelaes teria ficado com parte do dinheiro. A investigação está em andamento e foi devolvida à Justiça Federal do Amapá no ano passado depois que Pelaes deixou de ser deputada. Por meio da assessoria, Fátima Pelaes divulgou o seguinte posicionamento: "Eu confio no trabalho da polícia e da justiça e estou tranquila de que tudo será esclarecido".

 

Outras nomeações

Também estão no DOU de hoje as nomeações de Suely Mara Vaz Guimarães de Araújo para a presidência do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e de cinco diretores para o Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Para as diretorias do BNDES foram nomeados: Cláudia Pimentel Trindade Prates, Marilene de Oliveira Ramos Múrias dos Santos, Ricardo Baldin, Ricardo Luiz de Souza Ramos e Vinícius Carrasco.

Está publicada ainda a nomeação de Ana Paula Vitali Vescovi para o cargo de secretária do Tesouro Nacional, do Ministério da Fazenda, e a exoneração de João Pedro Gonçalves da Costa da presidência da Fundação Nacional do Índio (Funai).

Edição: Denise Griesinger

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Últimas notícias