Você está aqui

Rua do Lavradio terá festival de jazz durante o carnaval do Rio

  • 20/01/2016 05h56publicação
  • Rio de Janeirolocalização
Alana Gandra - Repórter da Agência Brasil

Pelo quarto ano consecutivo, a Rua do Lavradio, na Lapa, oferecerá aos foliões, durante o carnaval, uma opção de lazer diferente. Totalmente gratuita, a programação do Lavradio Fest Jazz começará sempre às 13h, estendendo-se até as 18h30, nos dias 6, 7, 8 e 9 de fevereiro.

As oito bandas que se apresentarão como opção aos blocos têm entre seus integrantes músicos estrangeiros. Um deles é o cantor, guitarrista e arranjador norte-americano Mark Lambert, que lidera o Quinteto Rádio Swing, formado por grandes instrumentistas brasileiros. As duas mais consagradas cantoras de jazz da noite carioca, a hondurenha Indiana Nomma e a americana Alma Thomas, se apresentam com o quinteto Dolls and Dames New Orleans Band. Juntas, elas prestam homenagem às cantoras nascidas em Nova Orleans, nos Estados Unidos, que fizeram parte do cenário musical durante os anos de 1930, 1940 e 1950.

O produtor musical do Grupo Scenarium, promotor do festival, Thiago Espósito, destacou que o jazz que se ouvirá no local é o mesmo tocado no Mardi Gras, carnaval de Nova Orleans, uma das festas populares mais famosas do mundo. “Tem tudo a ver. Também é uma programação com músicas de carnaval, só que o carnaval de Nova Orleans”.

A Rua do Lavradio costuma ficar lotada durante o festival. “O pessoal adora”, comentou Espósito. As bandas fazem dois shows gratuitos por dia em um palco montado na rua. Segundo o produtor, Nova Orleans é a cidade que mais se assemelha ao Rio de Janeiro no quesito carnaval e o festival é a oportunidade de apresentar o jazz de Nova Orleans a quem ainda não conhece esse tipo de música e acha que é uma coisa desanimada. Ele disse que quando a pessoa passa a conhecer, desmistifica crença de que o jazz é chato e vê que esse tipo de música é muito bom. "Muita gente fica na frente do palco dançando”.

Fazem parte também do repertório o jazz cigano, o charleston, o ragtime, o hot jazz.

Edição: Graça Adjuto