Você está aqui

Com aumento de 37%, garis do Rio encerram greve

  • 08/03/2014 19h08publicação
  • Rio de Janeirolocalização
Flávia Villela - Repórter da Agência Brasil Edição: Fernando Fraga

Após mais de quatro horas de negociações no Tribunal Regional do Trabalho, os garis e representantes da Companhia Municipal de Limpeza Urbana (Comlurb) e da prefeitura do Rio de Janeiro chegaram a um acordo encerrando a greve que já durava oito dias com o retorno imediato ao trabalho. O encontro estava marcado para terça-feira (11), mas foi adiantado para esta tarde.

O salário dos garis, que atualmente é R$ 802,57, passará para R$ 1.100, e o tíquete alimentação, de R$ 12, passará para R$ 20.

Rio de Janeiro - Algumas equipes de garis voltam a recolher lixo na região central da cidade (Tânia Rêgo/Agência Brasil)

Em audiência no TRT, os garis se comprometeram a voltar ao trabalho imediatamenteTânia Rêgo/Agência Brasil

A prefeitura havia oferecido reajuste do salário para R$ 1.050 e aumento do tíquete para R$ 16. O secretário-chefe da Casa Civil, Pedro Paulo, disse esperar que o aumento de 37% sirva para que o episódio não passe de uma ressaca de carnaval. "Vamos por uma pá de cal nessa história", disse. Ele prevê que sejam necessários de dois a três dias para normalizar a retirada do lixo na cidade.

O aumento acertado foi resultado da contraproposta da categoria. Um dos representantes da comissão de greve, Angelo Ricardo Freitas, disse que os garis ficaram satisfeitos. "Estamos todos satisfeitos, pois não queríamos nada além disso, sentar e conversar e poder propor nossa pauta", disse.