Você está aqui

Carnaval do Rio deve receber 1 milhão de turistas e gerar receita de R$ 3 bi

  • 15/01/2016 17h37publicação
  • Rio de Janeirolocalização
Flávia Villela - Repórter da Agência Brasil

 

blocos de carnaval no Rio

Números da Secretaria de Turismo indicam que cerca de 5 milhôes de foliões deverão desfilar nos 505 blocos e 650 desfiles programados para o carnaval do RioArquivo/Tânia Rêgo/Agência Brasil

O Rio de Janeiro deve receber cerca de 1 milhão de turistas para o carnaval carioca, injetando aproximadamente R$ 3 bilhões na economia da cidade, informou hoje (15) o secretário municipal de Turismo, Antonio Pedro Figueira de Mello, durante apresentação do planejamento operacional do Carnaval de Rua 2016. No domingo de carnaval, 11 navios devem atracar no porto da capital fluminense, número recorde para o período.

De acordo com o secretário, cerca 5 milhões de foliões devem brincar o carnaval carioca nos 505 blocos e 650 desfiles programados. "São números olímpicos. Mostra um carnaval forte, que injeta recursos na economia em um momento difícil do Brasil."

Antonio Pedro destacou a importância dos patrocinadores do carnaval, que, segundo ele, geraram economia de R$ 20 milhões para os cofres municipais na organização do evento.

A expectativa da Associação de Hotéis do Rio de Janeiro (ABIH-RJ) é de ocupação de 85% dos quartos, percentual parecido com o de 2015 (84%). Para este ano, a cidade conta com 15 mil leitos a mais que no ano passado.

Ao todo, 16 monumentos serão protegidos durante os desfiles e 15 km de canteiros cercados nos pontos de maior concentração de multidões. "O ideal seria que não precisasse de proteção, mas, infelizmente, percebemos ao longo dos anos que as pessoas continuam degradando estátuas e canteiros", disse o secretário de Turismo.

Serão disponibilizados 25,5 mil banheiros químicos, aumento de 2.832% em relação a 2009, quando foram montados 900 banheiros. Para Antônio Pedro, o número de banheiros químicos será suficiente para o público esperado.

"A cidade deve ser tratada como sua casa ou a de um amigo. Você precisa se programar para ir ao banheiro. Ninguém bebe até o talo e depois vai fazer xixi na sala do amigo, porque não conseguiu segurar na fila. Educação é primordial", acrescentou.

Conforme o planejamento, 235 equipes do lixo zero estarão nos blocos para punir quem for flagrado jogando lixo. A multa para quem for pego fazendo xixi na rua é de R$ 510 e de R$ 180 para quem jogar lixo fora do lugar indicado.

A Secretaria de Saúde vai disponibilizar dois postos de pré-atendimento em Copacabana, um em Ipanema e dois postos no Centro, com profissionais de saúde e leitos para atender os foliões. No ano passado, foram atendidas 765 pessoas nesses postos.

Edição: Armando Cardoso