Dilma, governadores e ex-ministros participam do velório de dona Marisa Letícia

Publicado em 04/02/2017 - 13:58 Por Bruno Bocchini - Repórter da Agência Brasil - São Paulo

Fila para visitar o caixão da ex-primeira-dama Marisa Letícia Lula da Silva

Centenas de pessoas se despediram da ex-primeira-dama Marisa Letícia Lula da Silva em velório no Sindicato dos Metalúrgicos do ABCAdonis Guerra/SMABC

A ex-presidenta da República Dilma Rousseff despediu-se da ex-primeira dama Marisa Letícia Lula da Silva no fim da manhã de hoje (4). Dilma chegou ao Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo Campo, onde ocorre o velório de dona Marisa, por volta das 11h30. Ela cumprimentou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e permaneceu ao lado do caixão recebendo abraços de populares.

Também estiveram no velório para se solidarizar com o ex-presidente Lula e manifestar pesar à família os governadores do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, e de Minas Gerais, Fernando Pimentel, o senador Lindbergh Farias (PT-RJ), além de ex-ministros do governo Lula, como Luiz Dulci, Luiz Marinho, Gilberto Carvalho e Paulo Vannuchi. O ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad e os ex-ministros do governo Dilma ,Juca Ferreira e Aloizio Mercadante também prestaram solidariedade ao ex-presidente.

Fila

Iniciado às 9h apenas para familiares, o velório foi aberto ao público por volta das 10h20. Ao meio-dia, uma fila de mais de 700 pessoas esperava para se despedir de dona Marisa Letícia e cumprimentar Lula. O ex-presidente permaneceu até por volta das 12h40 ao lado do caixão recebendo abraços das pessoas que foram ao velório. Depois disso, foi descansar em uma sala reservada. Um ato ecumênico deverá ocorrer às 14h.

“Minha vida acabou um pouco desde o dia em que ela entrou nessa situação”, disse Tânia Silva, de 55 anos, que segurava nas mãos um retrato de Lula, Marisa e Dilma juntos. “Do jeito que o Lula está, só Jesus para dar força para ele. Ele está forte e abraçando e beijando todo mundo”, acrescentou Tânia, após cumprimentar o ex-presidente.

Para Lindbergh Farias, a enfermidade que acabou por matar Marisa Letícia tem ligação com a “campanha” negativa contra a família do ex-presidente.

Cremação

O velório deverá ser encerrado por volta das 15h, quando o corpo da ex-primeira dama será levado para o crematório do Cemitério Jardim da Colina. Dona Marisa Letícia morreu ontem (3), aos 66 anos, após sofrer um acidente vascular cerebral hemorrágico e ficar dez dias internada no Hospital Sírio-Libanês.

Edição: Armando Cardoso

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias