Você está aqui

May quer que todos paguem impostos, após escândalo dos paraísos fiscais

  • 06/11/2017 11h28publicação
  • Londreslocalização
Da Agência EFE

A primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, disse hoje (6) que quer que "todo o mundo pague seus impostos", depois que a investigação jornalística internacional denominada "Paradise Papers" revelou vários nomes de políticos e famosos que têm ativos em paraísos fiscais, entre eles a rainha Elizabeth II.

A monarca figura entre os nomes de 127 líderes políticos e famosos que foram vinculados a sociedades em paraísos fiscais, numa lista que foi difundida simultaneamente por vários veículos de imprensa, entre eles os britânicos  The Guardian e a BBC.

Theresa May disse que seu governo trabalha "para melhorar a transparência" nos paraísos fiscais - muitos dos quais são territórios ultramarinos do Reino Unido - para conhecer, por exemplo, os verdadeiros proprietários das sociedades de fachada.

A líder conservadora assegurou que o fisco britânico está arrecadando mais impostos do que nunca graças aos maiores recursos destinados e se comprometeu a seguir combatendo a evasão fiscal, pois quer que "todo mundo pague os impostos devidos".

A investigação “Paradise Papers", coordenada pelo Consórcio Internacional de Jornalistas Investigativos, revelou que a soberana britânica dispõe de uma "receita privada que provém principalmente" de Lancaster, "o ducado que investiu US$ 7,5 milhões na sociedade Dover Street VI Cayman Fund LP, em 2005".

Além deste fundo, radicado nas Ilhas Cayman, a BBC afirmou que o ducado da Lancaster também investiu 5 milhões de libras esterlinas (US$ 6,5 milhões) no Jubilee Absolute Return Fund Ltd., nas Bermudas, outro território britânico ultramarino considerado um paraíso fiscal.

* É proibida a reprodução total ou parcial desse material. Direitos Reservados.

Edição: -