Você está aqui

Solidariedade inicia campanha para colher assinaturas favoráveis a impeachment

  • 12/03/2015 23h15publicação
  • Brasílialocalização
Iolando Lourenço - Repórter da Agência Brasil

O partido Solidariedade iniciou hoje (12) uma campanha para coleta de 1 milhão de assinaturas com o objetivo de pedir o impeachment da presidenta Dilma Rousseff. Em entrevista coletiva convocada para a tarde de hoje, o presidente do partido, deputado Paulo Pereira da Silva (SP), o Paulinho da Força Sindical, disse que a coleta será feita pelo site da legenda.

Assim que o partido chegar ao patamar de 1 milhão de assinaturas, o Solidariedade apresentará o pedido de abertura de processo à Câmara dos Deputados. Na apresentação do pedido, o partido usará como base pareceres jurídicos que foram encomendados a 12 juristas renomados. Até o momento, o Solidariedade tem em mãos apenas o parecer de Ives Gandra

Perguntado se há fato determinado para o pedido de impeachment, Paulinho disse que se a presidenta não tomou nenhuma medida em relação ao escândalo na Petrobras foi omissa. “A situação é grave, a corrupção é generalizada, bilhões foram roubados da Petrobras. […] E nenhuma medida ela tomou. Se ela não tomou, tem omissão”. Para Paulinho, a omissão é um fato concreto para que se peça a cassação de Dilma.

O presidente do Solidariedade informou que vai intensificar a coleta em todo o Brasil a partir deste domingo (15), para quando estão marcados protestos contra o governo em todo o país, e que distribuirá mais de 500 mil panfletos que já foram impressos para as assinaturas.

Edição: Aécio Amado