Você está aqui

Ministério da Justiça oferece reforço à segurança dos ministros do STF

  • 23/03/2016 17h57publicação
  • Brasílialocalização
André Richter - Repórter da Agência Brasil

O Ministério da Justiça (MJ) ofereceu hoje (23) reforço na segurança dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). Por meio de nota divulgada à imprensa, o ministério também confirmou que mandou investigar ameaças aos integrantes da Corte, por meio das redes sociais na internet. Os ministros já contam com segurança pessoal oferecida pelo tribunal.

A medida foi tomada após manifestações realizadas por populares na frente da casa do ministro Teori Zavascki, responsável pela decisão que determinou ao juiz federal Sérgio Moro o envio das investigações que envolvem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para a Suprema Corte.

Familiares

Ontem (22), segundo o deputado Paulo Pimenta (PT-RS), durante a madrugada houve manifestações em frente à residência de Zavascki, em Porto Alegre, após a divulgação da decisão do ministro, que estava em Brasília.

Segundo Pimenta, houve manifestações também nas proximidades das casas de familiares de Zavascki, tanto em Brasília quanto no Rio Grande do Sul. Pimenta disse que tais manifestações ganharam força após a divulgação dos endereços nas redes sociais.

Nota

Leia a íntegra da nota divulgada pelo Ministério da Justiça:

"O Ministério da Justiça colocou à disposição do Supremo Tribunal Federal (STF) o reforço da segurança institucional e pessoal de seus ministros, em razão da perturbação do seu sossego e da necessidade de garantir a sua integridade física e moral, além de afastar tentativa de sua intimidação.

Determinou ainda que fossem investigadas as instigações e ameaças aos magistrados, tanto em manifestações públicas ao redor de suas residências quanto em redes sociais.

O Ministério da Justiça zelará para que o momento de tensão política não dê lugar a atos de violência e intolerância contra quem quer que seja."

Edição: Armando Cardoso