Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Inaugurado centro de língua coreana em Brasília

O Instituto Rei Sejong ensinará o idioma a partir deste mês na UnB

Publicado em 04/08/2018 - 19:17

Por José Romildo - Repórter da Agência Brasil Brasília

Graças a uma parceria dos governos coreano e brasileiro, a Universidade de Brasília (UnB) instalou o Instituto Rei Sejong, um centro de promoção da língua e da cultura da Coreia do Sul. O nome do instituto é uma homenagem ao monarca responsável pela criação do alfabeto coreano, o hangul.

Neste semestre, apenas os estudantes da UnB terão acesso a turmas de nível básico da língua coreana, por 15 semanas. Mas o instituto deve oferecer, no ano que vem, cursos de língua coreana para toda a comunidade de forma gratuita.

"Temos percebido, a cada ano, um interesse maior dos brasileiros em aprender o nosso idioma e se aproximar da nossa cultura. Esse instituto deixará nossos países ainda mais próximos”, disse o embaixador sul-coreano no Brasil, Chan-Woo Kim.

Cerimônia de inauguração do Instituto Rei Sejong Brasília, na Universidade de Brasília (UnB).
Cerimônia de inauguração do Instituto Rei Sejong Brasília, na Universidade de Brasília (UnB) - Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Com o ensino da língua coreana, "a UnB amplia sua internacionalização" e se aproxima de outras culturas, tornando-se uma instituição em sintonia com o que há de melhor em tecnologia e educação em todo o mundo, disse a reitora Márcia Abrahão. 

A cerimônia de instalação do Instituto Rei Sejong ocorreu nesta sexta-feira (3), no Instituto Central de Ciências da UnB. 

Segundo o embaixador Chan-Woo Kim, linguistas acreditam que o hangul (alfabeto coreano) é o método sonhado “por todos os idiomas”. Ele lembrou que o Rei Sejong aplicou esse método em 1446 para permitir que a língua coreana fosse conhecida por toda a população do país. “Consequentemente, os estrangeiros também podem aprender facilmente o idioma", disse. 

Parceria

A instalação do centro cultural coreano em Brasília foi resultado de uma parceria firmada em agosto de 2017 entre a Kobras, a UnB, a Fundação King Sejong e o Ministério da Cultura, Esporte e Turismo sul-coreano, com colaboração da Embaixada da República da Coreia em Brasília.

A Kobras é uma entidade sem fins lucrativos do Ministério da Diplomacia da Coreia do Sul e que visa promover cooperação entre o Brasil e o país asiático em áreas como economia, cultura e educação.

Este é o quarto Instituto Rei Sejong instalado no Brasil e o primeiro da região Centro-Oeste. O instituto está presente também na Universidade Vale do Rio dos Sinos (Unisinos), em São Leopoldo, no Rio Grande do Sul; na Universidade de Campinas (Unicamp) e no Centro Cultural Coreano em São Paulo.  

Expansão 

O presidente da Kobras, Shin-Won Choi, afirmou que, com a chegada do instituto coreano ao Distrito Federal, a expectativa é expandir as ações. “Podemos dizer que o Instituto Rei Sejong em Brasília não será somente um centro de língua, mas um instrumento que contribuirá também para a instalação do curso superior de língua coreana na UnB no futuro, reforçando o intercâmbio e a cooperação entre os dois países. As expectativas são bastante altas”, disse. 

Choi disse que a Kobras tem ainda o objetivo de levar o instituto às regiões Norte e Nordeste do Brasil. Atualmente, existem 174 institutos Rei Sejong em 57 países e, em todos eles, é possível estudar com o mesmo currículo, padronizado pela Fundação King Sejong. Somente em maio deste ano foram criados 16 novos institutos em todo o mundo, possibilitando a aproximação cultural sul-coreana aos estrangeiros. 

Edição: Carolina Pimentel e Augusto Queiroz

Últimas