ABL lança avatar do escritor Machado de Assis

Publicado em 06/03/2024 - 17:52 Por Carolina Pessôa - Repórter da Rádio Nacional* - Rio de Janeiro

Imagina estar frente a frente com o escritor Machado de Assis, um dos nossos maiores nomes da literatura, 116 anos após sua morte? Essa é a proposta da Academia Brasileira de Letras (ABL), que desenvolveu uma tecnologia, por meio de inteligência artificial, que incorpora o autor e pode interagir com o público em geral. A máquina começa a receber visitantes a partir desta quarta-feira (6), na sede da Academia, no centro do Rio.

Responsável por obras de sucesso, como Dom Casmurro e Memórias Póstumas de Brás Cubas, o Machado de Assis dos novos tempos esteve nessa terça-feira com um grupo de jornalistas, respondendo a perguntas curiosas sobre sua vida e obra. O escritor opinou sobre importantes temas da atualidade literária, como a presença de novos autores, em um mercado cada vez mais plural e disputado.

"Um conselho que eu daria para jovens escritores é perseverança e dedicação. O mercado literário pode ser desafiador e concorrido. Mas a paixão pela escrita e a busca pela excelência devem ser os motores que impulsionam a jornada de um escritor. Além disso, é importante explorar novas formas de divulgação e publicação, aproveitando as oportunidades oferecidas pelas tecnologias modernas". 

Machado também não ficou de fora de um relevante tema do cenário atual, que é a presença cada vez mais potente da mulher na literatura.

"A participação das mulheres na literatura tem sido não apenas importante, mas fundamental para evolução e diversidade do cenário literário. Ao longo dos tempos, as escritoras têm trazido perspectivas únicas, abordado temas relevantes e enriquecido a arte da palavra escrita com as suas contribuições". 

Para Flávia Peres, criadora do projeto, essa é uma forma de aproximar as novas gerações dos clássicos literários, especialmente a obra do artista. "Será que os alunos se interessariam pela obra do Machado de Assis hoje em dia? Receio com pena de dizer que talvez não. Sobretudo as novas gerações muito ligadas às redes sociais. Então isso aqui que a gente traz não é a substituição da literatura, mas é um complemento para que a gente consiga instrumentalizar as novas gerações com novas narrativas e novos aprendizados". 

A inteligência artificial levou mais de três meses para construir a versão moderna do escritor carioca, e é alimentada por um banco de dados que usa como principais fontes de suas obras literários e estudos desenvolvidos dentro da ABL. Mas o número de parâmetros está em constante expansão.

Machado de Assis foi jornalista, contista, cronista, romancista, poeta e teatrólogo, nascido no Rio de Janeiro, em 1839. Fundou a cadeira nº 23 da Academia Brasileira de Letras, onde ocupou a presidência por mais de 10 anos. Ele morreu aos 69 anos, na madrugada de 29 de setembro de 1908. 

Edição: Vitoria Elizabeth / Liliane Farias

Últimas notícias
Geral

História Hoje: primeira máquina de escrever era patenteada há 195 anos

O inventor, William Austin Burt, dos Estados Unidos, era autodidata e aprendeu a montar máquinas no Exército. Escrever com o equipamento, no entanto, era um trabalho mais lento do que usar a mão; por isso, o tipógrafo não fez muito sucesso. 

Baixar arquivo
Geral

Viva Maria: ativismo e resistência para celebrar o Julho das Pretas

Nessa edição do Viva Maria, Mara Régia recebe Luciana Barreto, jornalista e apresentadora da TV Brasil, e Jaqueline Fernandes, coordenadora do Festival Latinidades. Elas explicam o que é o Julho das Pretas e porque o ápice das celebrações acontece em 25 de julho, o Dia Internacional da Mulher Negra Afro-Latino-Americana e Caribenha.

Baixar arquivo
Esportes

Santos goleia o Coritiba na Vila Belmiro

E vamos começar com a Série B do Campeonato Brasileiro. A abertura da 17ª rodada. O Santos goleou o Coritiba na Vila Belmiro por 4 a 0. 

Baixar arquivo
Saúde

Uma pessoa morre a cada minuto no mundo de causas relacionadas à AIDS

A informação está em um relatório divulgado nesta segunda-feira pela Unaids, o braço da ONU dedicado ao combate à doença. A divulgação ocorreu na abertura da 25ª Conferência Internacional sobre Aids na Alemanha.

Baixar arquivo
Direitos Humanos

RR, MS e AM lideram os registros de violência contra povos indígenas

Pelo menos 208 indígenas foram assassinados no Brasil no ano passado. Os dados são do novo relatório sobre a violência contra os povos indígenas, do Conselho Indigenista Missionário, divulgado nesta segunda-feira.

Baixar arquivo
Economia

Sociedade civil fala a vice-ministros do BC de países do G20

O Rio de Janeiro testemunhou mais um momento histórico da presidência do Brasil no G20.

Baixar arquivo