Copa: denúncias de exploração sexual aumentaram 41%

Publicado em 29/08/2014 - 16:01 Por Karol Assunção - Brasília

Dados do Disque 100, da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, revelam um aumento no número de denúncias de casos de violações aos direitos de crianças e adolescentes durante a Copa do Mundo.

 

Nos dias do mundial, entre 12 de junho e 13 de julho, foram registradas 740 denúncias de exploração sexual, o que representa um aumento de 41,22% em relação ao mesmo período do ano passado.

 

 

Perla Ribeiro, representante da Anced – Associação Nacional dos Centros de Defesa da Criança e do Adolescente – avalia que as ações de enfrentamento e combate à exploração sexual de crianças e adolescentes foram iniciadas tardiamente, depois do início das obras de infraestrutura para o mundial.

 

Além disso, a articulação teria parado após a Copa das Confederações, em 2013, e só retomou no período mais próximo à Copa da Fifa, e de forma bem pontual. "Nossa avaliação é que infelizmente começou de forma tardia. As articualções tiveram uma intesidade, umas melhores do que outras, com relação às próprias secretarias de estado. MAs de forma muito pontual, durante a Copa, em alguns lugares, na Fan Fest", diz Perla. 

 

 

Reportagem da Agência Brasil e da Radioagência Nacional publicada há um mês já apontava um aumento nacional de 16% das denúncias de violações contra crianças e adolescentes durante a Copa. Antes mesmo do mundial, esse aumento já era previsto e foi tema da reportagem especial Direitos das Crianças no país da Copa, produzida pelas equipes da EBC sob a coordenação da Radioagência Nacional.

 

 

A preocupação das organizações em defesa dos direitos da infância e da adolescência não é só com as denúncias, mas com o atendimento às vítimas de violações. De acordo com Cecília Góis, assessora comunitária do Centro de Defesa da Criança e do Adolescente do Ceará, o Cedeca, as políticas públicas voltadas para crianças e adolescentes não avançaram nesse período. "A gente meio que permanece na mesma situação. Ou seja, a Copa não teve um impacto positivo na área do enferentamento da violência sexual", considera Cecília. 

 

Com o fim da Copa, a atenção se volta para as Olimpíadas, que ocorrerão em 2016, no Rio de Janeiro. A cidade, que também foi palco do Mundial da Fifa, já possui um comitê articulado voltado para a área da infância.

 

Alexandre Nascimento, integrante do Comitê de Proteção Integral da Criança e do Adolescente para os megaeventos no Rio de Janeiro, destaca que o momento agora é de pensar nas ações para os próximos anos. "A gente nesse momento está justamente realizando um plano de ação para os anos de 2015 e 2016 com a finalidade de aprimorar os mecanismos que foram mobilizados para esse período da Copa", conta Alexandre. 

 

Para as Olimpíadas, a ideia é reforçar as campanhas de mobilização, além de capacitar mais profissionais de educação e melhorar a estrutura de fiscalização e atendimento de casos notificados. Além da exploração sexual, outras violações aos direitos de crianças e adolescentes podem ser denunciadas pelo Disque 100.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Geral

Covid-19: São Luís é 1ª capital a vacinar pessoas com 29 anos ou mais

São Luís é a primeira capital do país a vacinar pessoas a partir de 29 anos sem comorbidades contra a covid-19.

Até domingo (13), será feito um mutirão para acelerar o ritmo da vacinação, conforme anunciou em redes sociais o governador do Maranhão, Flávio Dino.

Baixar arquivo
Geral

Programa Caixa Mais Brasil chega à 100ª edição neste sábado

Durante este fim de semana, a Caixa Econômica Federal promove mais uma edição do programa Caixa Mais Brasil.

Baixar arquivo
Geral

Covid-19: projeto no DF oferece apoio psicológico a enlutados

Lidar com a morte é um processo doloroso. E desde o início da pandemia do coronavírus, por causa das medidas de segurança e distanciamento social, nem sempre quem perde um ente querido encontra uma rede de apoio para enfrentar esse momento.

Baixar arquivo
Direitos Humanos

Pandemia coloca 9 milhões de crianças em risco de trabalho infantil

Os dados estão no relatório do Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância) publicado para marcar o Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil, celebrado neste sábado, 12 de junho

Baixar arquivo
Saúde

Estado do Rio de Janeiro permanece com risco moderado para covid-19

O Mapa de Risco Covid-19 manteve a classificação geral na bandeira laranja, mas segundo o estudo, houve melhora no cenário epidemiológico em seis regiões.

Baixar arquivo
Saúde

Fiocruz recebe insumo para a produção de 6 milhões de doses da vacina

A Fiocruz recebe neste sábado (12) mais um lote de IFA para a produção da vacina contra a covid-19. O insumo deverá desembarcar no final da tarde no Rio de Janeiro.

Baixar arquivo