Imóvel no Rio utilizado para sessão de tortura na ditadura vai virar centro de memória

Região Serrana

Publicado em 25/08/2018 - 09:00 Por Raquel Júnia - Rio de Janeiro

O Ministério Público Federal recomendou à Prefeitura de Petrópolis que haja rapidez no procedimento de tombamento de dois imóveis do município, um deles conhecido como Casa da Morte, um local utilizado para tortura de presos políticos durante a ditadura militar, e o outro também utilizado pelos militares como um centro de planejamento e inteligência.

 

Os  imóveis ficam na Rua Arthur Barbosa, no bairro de Caxambu e, segundo o Ministério Público Federal, e devem se tornar Centros de “Memória e Verdade”.

 

O Ministério Público Federal ressalta que a Casa da Morte, montada pelo Centro de Informação do Exército,  foi um dos principais centros clandestinos utilizados para a prática de graves violações de direitos humanos: detenção ilegal e arbitrária, tortura, execução e desaparecimento forçado.

 

As informações mais importantes sobre o local têm origem no depoimento da única pessoa que sobreviveu às violações praticadas no local, a presa política Inês Etienne Romeu, e são complementadas  por documentos produzidos pelo próprio Estado, bem como por testemunhos de ex-presos políticos e depoimentos de agentes da repressão. Inês faleceu em 2015.

 

A Comissão Nacional da Verdade aponta que mais de 20 militantes podem ter morrido no local. Os corpos até hoje não foram encontrados.

 

A recomendação menciona a Convenção Americana de Direitos Humanos, ratificada pelo Brasil em 1992, bem como decisões da Corte Interamericana de Direitos Humanos (CIDH) que orientam à realização de atos públicos que reconheçam a grave violação aos direitos humanos, com o objetivo de que esses fatos não se repitam.

 

Os imóveis foram declarados de utilidade pública por meio de um decreto da prefeitura em 2012, mas ainda não foram tombados.

 

O Ministério Público Federal dá um prazo de 20 dias para que a prefeitura responda se vai acatar ou não a recomendação. Procurada por meio da asseoria de imprensa, a Prefeitura de Petrópolis não se pronunciou até o fechamento desta reportagem.

Últimas notícias
Economia

Varejo paulista estima faturar R$ 91 bilhões em vendas em dezembro

São quatro bilhões a mais do que foi registrado em 2020; aumento deve vir por causa do pagamento do 13º salário e por conta da maior circulação de consumidores.

Baixar arquivo
Saúde

TCU recomenda que governo exija cartão de vacinação para estrangeiros

A decisão do TCU sobre o passaporte da vacina é semelhante à da Anvisa, que também pediu cobrança de prova de vacinação para estrangeiros em visita ao Brasil.

Baixar arquivo
Saúde

Rio amplia exigência de certificado de vacinação contra a covid-19

Lanchonetes, bares, restaurantes, salões de beleza, shoppings centers e centros comerciais terão que exigir dos consumidores a apresentação do comprovante da vacina.

Baixar arquivo
Geral

Surto de lesões na pele continua sem causa determinada em Recife

O balanço mais recente divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde, neste 1º de dezembro, registrou mais de 330 notificações vindas de pelo menos 14 municípios.

Baixar arquivo