Senado aprova projeto que equipara crime de injúria racial ao racismo

Mudança tipifica como inafiançável ofensa ao indivíduo de raça negra

Publicado em 18/11/2021 - 19:16 Por Lucas Pordeus Leon - Repórter da Rádio Nacional - Brasília

Na semana do Dia Nacional de Zumbi e da Consciência Negra o Senado aprovou, nesta quinta-feira (18), por unanimidade, o projeto de lei que tipifica a injúria racial como racismo. A matéria agora segue para análise da Câmara dos Deputados.

Se aprovada, a legislação se alinha ao entendimento do Supremo Tribunal Federal que, em outubro deste ano, equiparou a injúria racial ao racismo e, por isso, tornou a injúria, assim como o racismo, um crime inafiançável e imprescritível.

O relator da matéria, senador Romário, do PL do Rio de Janeiro, defendeu que a proposta é um recado do parlamento sobre o racismo no Brasil.

Antes da decisão do STF, a injúria racial não diferenciada do crime de racismo. A injúria racial é a ofensa a alguém, um indivíduo, em razão da raça, cor, etnia ou origem. E o racismo é quando uma discriminação atinge toda uma coletividade ao, por exemplo, impedir que uma pessoa negra assuma uma função, emprego ou entre em um estabelecimento por causa da cor da pele.

A nova decisão do Supremo e o projeto hoje (18) aprovado no Senado equipara, de uma vez por todas, a injúria racial também como crime de racismo. A pena prevista também aumenta de 1 a 3 anos de reclusão, mais multa, para 2 a 5 anos de reclusão, mais multa.

Também por causa do Dia da Consciência Negra, o Senado aprovou projeto de lei que reconhece o sítio arqueológico Cais do Valongo, no Rio de Janeiro, como patrimônio da História Cultural Afro-brasileira. O relator desse projeto, senador Carlos Portinho, do PL fluminense, defendeu que a medida é essencial para a formação da identidade nacional e preservação do espaço.

O terceiro projeto em análise do Senado em razão do Dia da Consciência Negra, comemorado no dia 20 de novembro, é o texto que cria o Selo Zumbi dos Palmares e que premia municípios que adotem ações afirmativas de combate ao racismo.

Edição: Jacson Segundo / Guilherme Strozi

Últimas notícias
Direitos Humanos

Dia da Consciência Negra traz o racismo institucional para o debate

Dia 20 de novembro foi escolhido devido ao assassinato do líder quilombola Zumdi dos Palmares em 1695. Apesar de o regime escravagista ter acabado em 1888, a população negra, ainda vive sequelas daquele período: o racismo impede que essas pessoas tenham pleno acesso a oportunidades de estudo, emprego e de renda.

Baixar arquivo
Geral

Todos os veículos de comunicação da EBC tiveram aumento na audiência

De acordo com dados do Painel Nacional de Televisão, a TV Brasil é a sexta emissora mais assistida do país, tecnicamente empatada com a RedeTV!, que ocupa o quinto lugar. Ao longo do ano de 2020, todos os veículos de comunicação da EBC tiveram aumento de audiência.

Baixar arquivo
Direitos Humanos

Senado aprova projeto que equipara crime de injúria racial ao racismo

Na semana do Dia Nacional de Zumbi e da Consciência Negra o Senado aprovou, nesta quinta-feira (18), por unanimidade, o projeto de lei que tipifica a injúria racial como racismo. A matéria agora segue para análise da Câmara dos Deputados.

Baixar arquivo
Pesquisa e Inovação

Pesquisadores descobrem espécie rara de dinossauro brasileiro

Pesquisadores do Museus Nacional e da Universidade Contestado, instituição comunitária de educação superior do estado de Santa Catarina, anunciaram, nesta quinta-feira, a descoberta de uma nova espécie de dinossauro, batizada de Berthasaura Leopoldinae.

Baixar arquivo
Saúde

Gestantes e Puérperas: Brasil não tem notificação de mortes por covid

Há uma semana, o Brasil não tem notificação de mortes causadas por covid, entre gestantes e puérperas, mulheres que deram à luz há até 45 dias. Desde o início da pandemia, foram registradas 1.926 mortes maternas - quase 12% das infectadas com o coronavírus.

Baixar arquivo
Educação

No Rio, o Colégio Pedro II vai retomar as atividades presenciais

A volta dos alunos às salas e do trabalho administrativo presencial cumpre decisão do Tribunal Regional Federal da 2ª Região, que concedeu tutela de urgência à solicitação do Ministério Público Federal. O retorno das atividades presenciais ocorre a partir da próxima segunda-feira, 22 de novembro.

Baixar arquivo