Caged: Brasil registra aumento de mais de 184 mil novos empregos

Publicado em 28/04/2021 - 14:47 Por Lucas Pordeus Leon, Repórter da Rádio Nacional - Brasília

O Brasil registrou um saldo positivo de mais de 184 mil novas vagas de emprego com carteira assinada criadas em março deste ano. Um aumento de 0,46% no total de empregos formais se comparado a fevereiro. Com isso, o país tem cerca de 40,2 milhões de empregos com carteira assinada.

Todos os setores econômicos apresentaram saldo positivo, com destaque para o setor de serviços e a indústria, onde foram criadas a maioria das novas vagas. O ministro da economia, Paulo Guedes, comemorou os resultados do Caged, o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados, divulgados nesta quarta-feira.

Dentro do setor de serviços, apresentaram saldo negativo apenas as atividades ligadas à Cultura e Esportes; e Alojamento e Alimentação, que teve o pior resultado no mês de março. Essa atividade engloba hotelaria e restaurantes e encerrou março com 28 mil postos de trabalho a menos que no mês anterior.

Além disso, todas as regiões do país registraram um saldo positivo em março. A região Sul apresentou o maior crescimento relativo em relação ao mês anterior, com aumento de 0,66%. Já a região Nordeste teve o pior desempenho, com um crescimento de apenas 0,07% no saldo total de empregos.

Entre as unidades da federação, quatro estados tiveram saldo negativo no número de empregos formais, todos do Nordeste. São eles: Pernambuco, Ceará, Alagoas e Sergipe. Já os estados que mais criaram vagas de emprego formal, proporcionalmente em relação a fevereiro, foram Mato Grosso do Sul, Santa Catarina e Minas Gerais.

Apesar do saldo positivo em março, o número total de empregos criados foi menor que em fevereiro, quando mais de 395 mil novas vagas foram criadas.

A mestre em engenharia civil e ambiental, Maíra de Almeida, de 28 anos, conseguiu o primeiro emprego recentemente, numa multinacional do setor de saneamento básico, na Bahia. Ela conta que estava há 2 anos procurando uma vaga e afirmou que a oportunidade chegou numa boa hora.

Em relação aos salários, a média da remuneração no momento da contratação no mês passado foi de R$ 1.802,00, 3,5% a mais que a média salarial de fevereiro.

Edição: Paula de Castro/ Beatriz Arcoverde

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Esportes

Esporte olímpico no país recebeu incentivos de mais de R$ 750 milhões

Em entrevista diretamente de Tóquio à Voz do Brasil, o ministro da Cidadania, João Roma, destacou que o Bolsa Atleta garante aos esportistas de alto rendimento condições para que se dediquem ao treinamento e competições.

Baixar arquivo
Saúde

Rio de Janeiro permanece com baixo risco para o contágio de covd-19

O Rio de Janeiro está com baixo risco para o contágio do coronavírus de acordo com a nova edição do Mapa de Risco da Covid-19, divulgada nesta sexta-feira pela Secretaria Estadual de Saúde. O estado manteve a classificação geral em bandeira amarela, que abrange sete das nove regiões.

Baixar arquivo
Justiça

Trabalhador que recusar vacina contra covid pode até ser demitido

Trabalhadores que se recusarem a tomar a vacina contra a covid-19 podem ser demitidos por justa causa por conduta de indisciplina.

Baixar arquivo
Saúde

Saiba quais alimentos devem ser evitados após se curar da covid-19

Nutricionistas apontam a necessidade de ingestão de alimentos que não sobrecarreguem o fígado neste momento. 

Baixar arquivo
Direitos Humanos

TJ suspende decisão sobre vacinas a toda população carcerária de SP

Segundo o Programa Nacional de Imunização, a população carcerária é prioritária e deveria ter sido uma das primeiras a serem vacinadas.

Economia

Dia dos Avós, Fecomércio-RJ estima movimentação de R$ 600 milhões

O Dia dos Avós, na próxima segunda-feira,  26 de Julho, deve movimentar  R$ 600 milhões na economia do estado do Rio de Janeiro. A Fecomércio-RJ estima que mais de cinco milhões de consumidores fluminenses devem ir às compras. O gasto médio deve ficar em torno de R$ 116,00.

Baixar arquivo