RJ: Estado apresenta Plano de Recuperação Fiscal ao Tesouro Nacional

Publicado em 27/10/2021 - 17:45 Por Tatiana Alves- Repórter da Rádio Nacional - Asa Norte Brasília

O Governo do Estado do Rio de Janeiro apresentou detalhes do Plano de Recuperação Fiscal à Secretaria do Tesouro Nacional, durante encontro, nesta quarta-feira, no Palácio Guanabara, na zona sul da capital.

O documento inclui a revisão do cenário base com ressalvas; as medidas de ajuste obrigatórias, aprovadas pela Assembleia Legislativa e sancionadas pelo governador Cláudio Castro; e contrapartidas exigidas pelo novo Regime de Recuperação Fiscal.

A proposta do estado abrange também 13 medidas inovadoras, que tornam o Rio de Janeiro uma referência na renegociação de dívidas dos entes federativos com a União.

As iniciativas, nas áreas de desenvolvimento e pagamento de parte do débito com ativos, podem representar cerca de R$ 100 bilhões em receitas nos próximos dez anos.

Na avaliação do o secretário de Fazenda, Nelson Rocha, o plano tem um novo foco e maior credibilidade, o que pode promover desenvolvimento para gerar uma receita maior ao estado.

A partir de agora, a Secretaria do Tesouro Nacional avaliará a proposta. A partir daí, serão iniciadas as negociações e ajustes para o estabelecimento de metas e compromissos que o estado precisará cumprir. A previsão é que a versão final do Plano de Recuperação Fiscal, com todos os ajustes acertados, seja concluída até o final de novembro.

Ao todo, o Plano de Recuperação Fiscal terá a duração de nove anos. Em 2021, o estado está livre do pagamento das dívidas com a União, garantidas pelo Governo Federal. A partir de 2022, as parcelas serão gradativamente retomadas.

O período total para o pagamento da dívida, suspensa durante o regime, será de 30 anos, ou seja, até 2051. O objetivo, além de cumprir as exigências do novo Plano, é desenvolver soluções sustentáveis a longo prazo.

Edição: Vitória Elizabeth / Beatriz Arcoverde

Últimas notícias
Segurança

Casos de feminicídios caem em São Paulo

No entanto, outras formas de violência contra a mulher aumentaram no período. É o caso da lesão corporal dolosa contra mulheres, ou seja, casos de agressão que não têm como resultado a morte das vítimas, aumentaram  9,3 % no estado e 35,9%  na capital paulista.

Baixar arquivo
Educação

No Pará, Alepa aprova ensino obrigatório de espanhol na rede pública

O projeto aprovado em dois turnos na Assembleia Legislativa do Pará (Alepa) torna obrigatório a ministração da disciplina de língua espanhola aos alunos da rede paraense de ensino.

Baixar arquivo
Economia

Produção de veículos em novembro cresce 15% em relação a outubro

No mês de novembro, foram produzidos 206 mil veículos - uma alta de 15% em relação ao mês anterior - mas número representa uma queda de 13,5% em relação ao mesmo período do ano passado.

Baixar arquivo
Economia

Empregador que não paga 13º salário a trabalhador pode ser punido

O 13º salário é um direito do trabalhador garantido por lei na Constituição Federal. A primeira parcela deve ser paga até o dia 30 de novembro e a segunda até o dia 20 de dezembro.

Baixar arquivo
Geral

Mila Moreira, atriz e modelo, morre aos 72 anos, no Rio de Janeiro

A causa da morte de Mila Moreira não foi divulgada. Ao longo da carreira, ela participou de mais de 30 novelas e minisséries na TV. No cinema, trabalhou em seis produções.

Baixar arquivo
Geral

Seaster lança pesquisa sobre tráfico de pessoas no Pará

Os resultados da pesquisa são inéditos e auxiliam na identificação de medidas para combater a expansão do tráfico de pessoas no estado

Baixar arquivo