Calor e energia: é possível fazer a conta fechar, mesmo no verão

Publicado em 21/01/2024 - 10:15 Por Leandro Martins - repórter da Rádio Nacional - São Paulo

Estamos no verão e, até o fim de março, muitos brasileiros vão tentar aliviar o calor com a ajuda do ar-condicionado. E também tem aquele suco geladinho, o sorvete no congelador. Mas é importante ficar alerta porque certas atitudes fazem o consumo de energia aumentar e a conta de eletricidade também dispara.

O constante abre-fecha da porta da geladeira consome muito mais energia. O ar-condicionado também precisa ser utilizado com sabedoria. Nada de deixar ligado por muitas horas, ou usar o aparelho com as janelas abertas. Sair de casa sem desligá-lo, nem pensar!

Tem gente que já sentiu o peso no bolso. A administradora Sarah Caetano, que mora em Ribeirão Preto, no interior paulista, garante que não aumentou o consumo de energia em casa. Mas lamenta que os boletos de eletricidade estão vindo cada vez mais caros.

Aqui vão mais dicas para economizar energia. Na hora de escolher os eletrodomésticos, prefira os equipamentos com o selo Procel, que indicam o consumo. E, claro, dê preferência aos mais econômicos.

Outra sugestão vale para o ano todo: ao passar roupas, separe várias peças de uma vez só. Isso economiza a energia gasta para aquecer o ferro de passar – que não é pouca. No caso das máquinas de lavar roupas, cada ciclo de lavagem deve ser acionado com o máximo possível de peças.

Uma dica para quem tem filhos é levar a criançada para brincar ou passear ao ar livre...é mais saudável e economiza energia. Os parques e as piscinas são ótimas opções.

E você sabia que até a cor das paredes influencia no consumo de eletricidade? Sim, pinturas mais claras nos cômodos refletem a claridade natural e reduzem o tempo do uso de lâmpadas.

 

Edição: Bianca Paiva / Fran de Paula

Últimas notícias
Geral

Mais de 20 instituições federais de ensino estão em greve

Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior recusou a proposta do governo de reajuste de 4,5% no ano que vem e também em 2026. Mas sem reajuste para 2024.

Baixar arquivo
Internacional

Lula cobra desculpas do Equador por invasão à embaixada do México

A declaração foi dada durante a Cúpula Virtual da CELAC, Comunidade dos Estados Latino-Americanos e Caribenhos, motivada justamente para discutir a invasão da embaixada do México, no Equador.

Baixar arquivo
Economia

Boletim Focus apresenta alta para o PIB e taxa Selic

Os economistas e analistas consultados pelo Banco Central esperam que a Selic feche o ano a 9,13%, antes a expectativa era de 9%.

Baixar arquivo
Política

Lula vai à Colombia para reunião bilateral com Gustavo Petro

Presidente brasileiro também vai participar da Feira Internacional do Livro de Bogotá e não descarta conversar sobre o processo eleitoral na Venezuela. 

Baixar arquivo
Internacional

Economia do Brasil deve crescer 2,2%, aponta expectativa do FMI

O Fundo Monetário Internacional (FMI) aumentou a expectativa de crescimento da economia brasileira para 2,2% em 2024. O dado é o mesmo estimado pelo governo federal. A entidade divulgou, nesta terça-feira, as previsões para vários países no mundo.

Baixar arquivo
Geral

Análise de suposta bomba em aeroporto de Brasília é inconclusiva

Os dois pacotes, envolvidos em fita adesiva, foram encontrados no estacionamento dos carros de aplicativos. Os artefatos foram detonados pela Polícia.

Baixar arquivo