Haddad quer globalização mais justa com maior taxação para bilionários

Publicado em 28/02/2024 - 17:37 Por Leandro Martins - repórter da Rádio Nacional - São Paulo

A pobreza e a desigualdade precisam ser encaradas como problemas globais para que possam ser combatidas de forma justa, foi o que disse, nesta quarta-feira (28), o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, na abertura oficial da 1ª Reunião de Ministros de Finanças e Presidentes de Bancos Centrais do G20. 

A reunião acontece aqui em São Paulo, mas o ministro participa do evento por videoconferência, porque ele está com covid-19.

Segundo o ministro da Fazenda brasileiro, a globalização precisa entrar em uma nova fase, mais justa tanto no campo social como no ambiental. "É hora de redefinirmos a globalização. Precisamos criar incentivos para que os fluxos internacionais de capital sejam efetivamente direcionados para as melhores oportunidades definidas não mais em termos de lucratividade imediata, mas sim de acordo com critérios sociais e ambientais. O combate à fome e à pobreza, e a promoção do desenvolvimento sustentável. Precisamos fazer com que os bilionários do mundo paguem sua justa contribuição em impostos", afirma o ministro. 

Além do Brasil, que preside o G20 durante este ano, participam do encontro países como Alemanha, Arábia Saudita, Argentina, Canadá, China, Estados Unidos, França, Índia e Turquia.

O grupo representa cerca de 85% da economia mundial, mais de 75% do comércio global e dois terços da população mundial.

Além dos países-membros, foram convidados a participar, entre outros, Angola, Bolívia, Egito, Espanha, Portugal e Uruguai.

Edição: Nadia Faggiani / Liliane Farias

Últimas notícias
Eleições 2020

Barco com corpos à deriva é encontrado no litoral do Pará

O inquérito está sob a responsabilidade da Polícia Federal no Pará que enviou equipes para a região.  

Baixar arquivo
Direitos Humanos

Ministério da Saúde inicia Mês de Vacinação dos Povos Indígenas

O Ministério da Saúde inicia neste sábado, 13, o mês de vacinação dos povos indígenas. A proposta é intensificar a imunização em territórios indígenas, ampliando a cobertura vacinal, sobretudo em áreas de difícil acesso.

Baixar arquivo
Direitos Humanos

Ministério dos Esportes condena atos de racismo a alunos do DF

O Ministério dos Esportes condenou, neste sábado, os ataques racistas sofridos por estudantes no Distrito Federal. Alunos foram chamados de “macaco”, “filho de empregada” e “pobrinho” durante uma partida de futebol de salão entre colégios de Brasília. O caso aconteceu em três de abril e veio à tona, nesta semana.

Baixar arquivo
Internacional

Lula visitará Colômbia para fortalecer laços comerciais

A Colômbia é o terceiro maior parceiro comercial do Brasil, atrás apenas dos Estados Unidos e da China.

Baixar arquivo
Direitos Humanos

Governo garante amparo a gestantes em cargos públicos provisórios

Mulheres que trabalham na administração pública em cargo em comissão ou são contratadas por tempo determinado têm garantido o direito à licença-maternidade e à estabilidade provisória.

Baixar arquivo
Geral

Inmet alerta para risco de chuvas intensas pelo Brasil

A previsão é de acumulados de chuva variando entre 30 e 60 milímetros por hora ou entre 50 e 100 milímetros por dia,

Baixar arquivo