Alunas denunciam assédio em escolas do Rio

Protesto

Publicado em 21/08/2018 - 18:50 Por Tâmara Freire - Brasília

O que começou com algumas denúncias de assédio feitas por alunas do Colégio Pensi se transformou em uma onda de publicações sobre diversas escolas particulares do Rio de Janeiro.

 

E o movimento já saiu das redes sociais com protestos realizados em diversos colégios e a previsão de novas manifestações ao longo desta semana. A maior parte dos posts relatam assédios cometidos por professores de escolas renomadas da Região Metropolitana do Rio como o Elite e o Miguel Couto, além do Pensi, mas algumas publicações também denunciam outros funcionários e estudantes.

 

Cora Oliveira, de 12 anos, que organizou um dos protestos em uma escola de Niterói afirma que o problema é sistêmico e que as denúncias podem forçar as escolas a tomarem partido das estudantes  ao invés de fazer vista grossa e proteger os assediadores.

 

Conforme os relatos feitos nas redes sociais os acusados teriam constrangido alunas do ensino médio e fundamental com convites inapropriados, insinuações sexuais e até mesmo toques em partes íntimas.

 

Em alguns casos um mesmo profissional foi denunciado por diversas alunas e algumas também relatam que chegaram a procurar ajuda nas escolas, mas foram ignoradas e os assediadores, no máximo, foram transferidos para outras unidades.

 

Mas para Caíque Duarte, de 14 anos, que estuda em um colégio na Tijuca, zona norte da capital, o movimento também dá um recado para os meninos.



Em nota, a Rede Pensi afirmou que repudia qualquer tipo de assédio e discriminação e que a questão está sendo tratada com a comunidade escolar e as denúncias estão sendo apuradas. Além disso informou que possui um Comitê de Ética externo que já está avaliando cada denúncia e deve implementar ações rigorosas para banir casos semelhantes.

 

* Também por meio de nota, a Rede Elite afirmou que repudia qualquer tipo de assédio e discriminação e que se pauta no respeito ao próximo. Ainda segundo o comunicado, está apurando cada denúncia para tomar as providências.

 

A nota detalha algumas ações que serão realizadas como a formação de um Comitê de Ética e uma campanha de  conscientização. Já o Colégio Miguel Couto não se posicionou até o fechamento da matéria.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Economia

Plano Safra terá mais de R$ 251 bilhões em créditos para produtores

O Plano Safra 2021/2022 terá mais de R$ 251 bilhões em créditos para produtores rurais, o que representa alta de 6,3% em relação à edição anterior.

Baixar arquivo
Direitos Humanos

Crise e desemprego atinge de forma drástica migrantes e refugiados

Crise econômica e desemprego atingiram em cheio migrantes e refugiados. Dados do IBGE mostram que o desemprego no Brasil passou de 14% no primeiro trimestre e atingiu o recorde de 14 milhões e 800 mil brasileiros. Mas, para Gisele Netto, do Acnur, o cenário é pior para os refugiados.

Baixar arquivo
Economia

Dólar cai e fecha abaixo de R$ 5 pela primeira vez em mais de um ano

Influenciado pela perspectiva de aumento de juros no Brasil  a moeda norte americana fechou abaixo de R$ 5 pela primeira vez em mais de um ano. O dólar comercial fechou esta terça-feira (22) vendido a R$ 4,966, com recuo de R$ 0,057.

Baixar arquivo
Direitos Humanos

Coletivo de mães solo ajudam mulheres que cuidam dos filhos sozinhas

Um Coletivo criado por mães solo vem ajudando mulheres que cuidam sozinhas dos filhos em meio à pandemia de coronavírus. Quem quiser colaborar pode entrar em contato pelo site www.coletivomaternidadesolo.com.br

Baixar arquivo
Geral

CNC vai levar propostas sobre o Turismo para os candidatos em 2022

Oferecer alternativas para impulsionar o setor turístico brasileiro, que foi fortemente afetado pela pandemia da covid-19. Essa é a proposta do Projeto Vai Turismo. A iniciativa pretende elaborar orientações aos candidatos ao poder executivo, nas eleições de 2022, estaduais e nacional.

Baixar arquivo
Esportes

Maratonista brasileiro treina no Quênia para Jogos de Tóquio

Daniel está em Iten desde o último dia 6 e lá permanecerá até o embarque para a Olimpíada de Tóquio. Em maio, o paulista de apenas 22 anos já havia passado duas semanas no Quênia, com o técnico Neto Gonçalves, preparando-se para a primeira maratona da carreira, em Lima, no Peru.

Baixar arquivo