Pandemia: ano letivo de 2021 começará mais tarde em vários estados

Ensino híbrido - presencial e à distância - também será usado

Publicado em terça-feira, 12 Janeiro, 2021 - 20:30 Por Gésio Passos - Brasília

Em muitas escolas públicas, o ano letivo de 2020 ainda não terminou devido à pandemia do coronavírus. Enquanto novas medidas de isolamento são anunciadas em diversos estados, as aulas de 2021 já começam a ser planejadas.

No Rio Grande do Sul, a Secretaria Estadual de Educação anunciou que vai adotar o ensino hibrido, incluindo atividades presenciais e a distância. As turmas serão divididas com a presença de no máximo 50% dos estudantes nas salas de aula. A alternância poderá ser semanal ou diária.

O ano letivo nas escolas gaúchas começa em 8 de março e vai até 21 de dezembro. O calendário ainda prevê aulas aos sábados.

No Distrito Federal, após uma consulta pública, as aulas também vão começar em 8 de março. A reposição será feita em 11 sábados ao longo do ano.

Em Minas Gerais o ano letivo de 2020 vai até o final de janeiro. As aulas de 2021 estão marcadas para iniciar em 4 de março. Uma consulta pública do governo estadual busca opiniões sobre o ensino hibrido. Mas uma decisão judicial obtida pelo Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação garante a suspensão do retorno presencial até que o estado de Minas cumpra medidas sanitárias e que a pandemia esteja controlada.                               

No Acre, o ano letivo de 2021 está previsto para começar apenas em maio. Em fevereiro prosseguem as atividades remotas, e em março o ensino será hibrido, ainda relativo ao ano de 2020.

Já em Pernambuco, o ano letivo de 2021 começa em 3 de fevereiro nas escolas públicas. 

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Educação

Rio de Janeiro define como será volta às aulas

No plano de volta às aulas apresentado pela prefeitura, o Rio de Janeiro vai oferecer aulas presenciais e remotas. A previsão é que uma plataforma digital seja lançada para possibilitar que estudantes acompanhem aulas ao vivo de forma remota. 

Baixar arquivo
Geral

Rio de Janeiro tem terceiro maior tempo de viagem no mundo

O Rio de Janeiro (RJ) tem o terceiro maior tempo médio de viagem do mundo, com 67 minutos, segundo pesquisa sobre mobilidade urbana apresentada pela empresa de mobilidade Moovit. O estudo também mostrou que Curitiba (PR) tem a maior distância média percorrida em uma viagem no mundo. 

Baixar arquivo
Política

MP Eleitoral pede ao TSE cassação do governador do Pará

Helder Barbalho e o vice-governador, Lúcio Vale, são acusados de abuso de poder econômico e utilização indevida dos meios de comunicação social na campanha eleitoral de 2018, inclusive com a disseminação de fake news.

Baixar arquivo
Geral

Festa de Iemanjá, em Salvador, não terá público

Um dos mais importantes eventos populares da Bahia, a Festa de Iemanjá vai seguir em 2021 os mesmos moldes adotados para a Lavagem do Bonfim e a Procissão dos Navegantes, ou seja: não terá público.

Baixar arquivo
Cultura

Blocos do Rio lançam campanha Unidos pelo Distancimento

Os tradicionais blocos de rua de carnaval do Rio de Janeiro que todo ano arrasta multidões pela cidade, está mobilizando os foliões para fazer um carnaval diferente: sem aglomerações. A campanha, que recebeu o nome de "Unidos pelo distanciamento social", tem como meta promover o distanciamento social e evitar um aumento repentino de casos de Covid-19 durante o período. 

Baixar arquivo
Segurança

MP apura se governo de RO fraudou leitos para manter plano de abertura

De acordo com o Ministério Público, no início de janeiro teria ocorrido a inclusão indevida de 30 leitos do Hospital de Campanha da Zona Leste, que nunca estiveram disponíveis por falta de médicos. Em outra ocasião, o relatório apresentava leitos disponíveis, mas 30 pacientes aguardavam na fila por uma vaga de UTI no estado

Baixar arquivo