Projeto prevê cotas para trans e travestis nas universidades do Rio

Publicado em 17/02/2023 - 21:15 Por Carolina Pessoa - Repórter da Rádio Nacional - Rio de Janeiro
Atualizado em 19/02/2023 - 13:31

O acesso ao sistema educacional brasileiro é uma das principais pautas da população transgênero, formada por mulheres transexuais, homens transexuais e travestis. No Rio de Janeiro, uma medida pode ajudar nessa conquista.

A deputada estadual Dani Balbi (PCdoB - RJ) protocolou, na Assembleia Legislativa, um projeto de lei que prevê cotas para trans e travestis nas universidades do Rio. A iniciativa já existe nos estados da Bahia e São Paulo, desde 2019, na Universidade Federal do ABC, a pioneira no país, e na Universidade Federal da Bahia.

No texto da proposta, Dani Balbi pede que 3% das vagas disponíveis na Uerj, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, e na Uenf, Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro, sejam reservadas para pessoas transgênero.

A iniciativa tem o objetivo de garantir que haja pelo menos uma pessoa trans por curso, observados os indicadores socioeconômicos e de vulnerabilidade social.

A deputada Dani Balbi explica que a ideia surgiu a partir das demandas de movimentos sociais ligados a promoção da cidadania LGBTQIA+, que apontam grande vulnerabilidade vivenciada por essa parcela da população.

“Um dos pontos que ocasionam essa vulnerabilidade é a dificuldade que as pessoas trans e travestis têm de concluírem o sistema formal de ensino. Por essa razão a gente apresentando o projeto de reserva de vagas a gente cria não só expectativa nessa população para que conclua o ensino médio e ingresse na universidade, mas também muda a composição social da universidade que começa a acolher a diversidade”.

O projeto prevê que a reserva seja feita por meio de autodeclaração, como já ocorre em outras reservas de vagas. Mas também poderão ser exigidos outros meios de comprovação do reconhecimento público e publicidade da identidade de gênero declarada perante a sociedade, como declarações de terceiros ou de organizações da sociedade civil.

Agora, a proposta segue para tramitação em comissões da Assembleia e para discussões.

Segundo estudo da Unesp, Universidade Estadual Paulista, 0,7% da população brasileira é transgênero, contudo apenas 0,1% estuda em universidades.

 

Edição: Roberto Piza / Alessandra Esteves

Últimas notícias
Saúde

Brasil ultrapassa a marca de um milhão de casos de dengue

Número recorde de casos foi registrado apenas nos dois primeiros meses do ano. A estimativa para 2024 é de quatro milhões de casos. Amanhã acontece o Dia D de Mobilização Nacional Contra a Dengue em todo o país

Baixar arquivo
Geral

Fugitivos de Mossoró são vistos em zona rural de Baraúna no RN

Moradores relataram ter visto, nessa quinta-feira (29), dois suspeitos de serem os fugitivos da Penitenciária Federal de Mossoró. 

Baixar arquivo
Internacional

Governo brasileiro repudia ataques contra civis na Faixa de Gaza

Itamarary divulgou nota de repúdio depois que as forças israelenses abriram fogo contra palestinos que aguardavam ajuda humanitária. 

Baixar arquivo
Geral

Ministros dos G20 não chegam a consenso sobre comunicado conjunto

O documento não foi divulgado por falta de acordo do grupo sobre conflitos no leste europeu e na Faixa de Gaza.

Baixar arquivo
Economia

FGTS Digital entra em vigor nesta sexta-feira

O FGTS Digital usa, como base de dados, o e-Social, que é o banco eletrônico de dados dos empregados. Totalmente operado pela internet, o sistema tem várias opções para gerar guias. Também vai ser responsável por todo o recolhimento mensal do FGTS e pagamento de rescisões e multas rescisórias.

Baixar arquivo
Pesquisa e Inovação

Brasileiro descobre corpo celeste que pode ser um novo planeta

Patryk Sofia Lykawka vive no Japão há 20 anos e é o responsável por estudo que levantou a hipótese de haver um nono planeta no Sistema Solar. Ele diz que ainda não é possível definir um valor fixo para a massa, nem para a órbita do possível novo planeta

Baixar arquivo