Coronavírus: aviões que vão trazer brasileiros já decolaram rumo a Wuhan, na China

Coronavírus

Publicado em 05/02/2020 - 17:04 Por Renata Martins - Brasília

Os dois aviões da Força Aérea Brasileira, modelo Embraer 190 partiram ao meio-dia para buscar os brasileiros que estão em Wuhan, na China, e desejam regressar ao Brasil. A cidade de 11 milhões de habitantes é o epicentro dos casos de coronavírus.


Cada uma das aeronaves tem capacidade de trazer 30 passageiros.


Além da tripulação, em cada avião embarcaram seis médicos militares e um infectologista do Ministério da Saúde – um deles, uma médica fluente em mandarim.


Também estão no voo uma equipe da aeronáutica especializada em defesa química, biológica, radiológica e nuclear, e um cinegrafista da TV Brasil - para registrar as imagens da missão.


Os aviões já pararam em Fortaleza, no Ceará. As próximas escalas são em Las Palmas, na Espanha; Varsóvia, na Polônia; e a última será em Urumqi, já na China. O voo deve chegar a Wuhan nesta quinta-feira, no final do dia, pelo horário de Brasília. São cerca de 30 horas de viagem.

 

O retorno será pelo mesmo percurso. As aeronaves chegam ao Brasil no sábado, dia 8.


De acordo com o Ministério da Defesa, pelo menos 34 pessoas manifestaram intenção de voltar ao Brasil. Além de cidadãos brasileiros, chineses cônjuges e pais dos resgatados também solicitaram a vinda ao Brasil.


O Ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, esteve na base aérea para acompanhar a saída da missão. Segundo o ministro, os repatriados serão submetidos a novos exames pela equipe brasileira.


“A ideia é, na base onde vai pousar o avião, fazer exames para ver se tem algum sintoma. Só pode embarcar se não tiver sintoma nenhum”.

 

O coordenador da missão, o Brigadeiro Marcelo Damasceno informou que uma bolha de isolamento foi implantada nas aeronaves para o caso de alguém apresentar sintomas já dentro do voo.


“No caso de ter uma intercorrência a bordo, esse equipamento é instalado no paciente, e é trazido até aqui. Mas como todos sabemos as pessoas que estarão embarcando estão sadias, não há nenhuma evidência do vírus, então a princípio não haverá esse tipo de atividade no voo”.


Quando chegarem ao Brasil, tanto os repatriados, como a equipe que viajou pra China ficará em quarentena. Para moradores de Wuhan serão 18 dias em isolamento, na Base Aérea da Cidade de Anápolis, em Goiás. Já para os profissionais brasileiros que fizeram a viagem, o prazo do isolamento ainda será definido pela equipe médica.


Após a definição do local onde ocorreria a quarentena, o governador de Goiás, Ronaldo Caiado, se pronunciou. Ele afirmou que a população da cidade não corre nenhum tipo de risco relacionado ao coronavírus.


“As pessoas que estão chegando na base aérea de Anápolis não vão ter contato com nenhum anapolino, não vão circular nenhum metro fora daquele local, que é o alojamento deles. Qualquer sintoma que tiver, vão ser deslocados ao Hospital das Forças Armadas, em Brasília. Não vamos colocar a vida de ninguém em risco”.


Caiado, que também é médico, destacou que a transmissão do vírus não se dá pelo ar, se dá por gotículas, em contato direto com um paciente. Desta forma, segundo ele, a capacidade do coronavírus de progredir, desde que se tenha um sistema de quarentena eficaz, é zero.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Educação

Cartilha do MEC orienta retorno às aulas presenciais para surdos

Material traz orientações para que medidas de segurança contra covid-19 sejam adaptadas às necessidades de aprendizado do grupo, como o uso de máscara transparente e a disposição de carteiras escolares.

Baixar arquivo
Saúde

Vacinados ainda podem ser infectados pelo coronavírus

De acordo com especialistas, a imunização evita casos graves da doença, mas não impede que a pessoa seja reinfectada - e transmita o vírus. Para evitar o contágio, vacinação deve ser combinada com distanciamento social e uso de máscara.

Baixar arquivo
Política

Senado: Cronograma para CPI da Covid será apresentado na segunda

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, disse que na próxima segunda-feira, vai apresentar o cronograma e os procedimentos para a instalação da CPI da Covid-19.

Na primeira reunião serão escolhidos por meio de votação o presidente e o vice-presidente da Comissão.

Baixar arquivo
Política

Joaquim Silva e Luna é aprovado para a presidência da Petrobras

O general foi aprovado em reunião do Conselho de Administração da estatal realizada nesta sexta-feira (16). Também foram nomeados os sete integrantes da Diretoria Executiva da estatal. Três deles foram reconduzidos ao cargo.

Baixar arquivo
Saúde

Anvisa chega neste sábado a Moscou para vistoriar fábrica da Sputnik V

Conclusões vão subsidiar decisão sobre uso da vacina no Brasil. Anvisa faz busca ativa das informações, já que 40% dos documentos que devem ser entregues pelos fabricantes estão incompletos ou não chegaram a ser apresentados.

Baixar arquivo
Saúde

SP: Crianças e gestantes foram vacinadas contra covid por engano

 Ao todo, 51 pessoas foram vacinadas contra a covid-19 por engano no estado de São Paulo. Eram pessoas que deveriam tomar a vacina contra a gripe e acabaram recebendo doses da Coronavac.

Baixar arquivo