Mais de 11 mil brasileiros já foram repatriados por causa do coronavírus

Pandemia

Publicado em 09/04/2020 - 16:46 Por Sayonara Moreno - Brasília

Partiu de Honduras um dos mais recentes voos que trouxeram brasileiros repatriados de volta ao Brasil devido à pandemia do novo coronavírus. Em um voo fretado, o Itamaraty embarcou por lá 39 brasileiros, além de 10 uruguaios e cinco chilenos. Todos pousaram em São Paulo.


Quando ainda nem era pandemia, alguns brasileiros já enfrentavam dificuldades para retornar ao país: foi assim com os que estavam em Wuhan, na China, local onde surgiram as primeiras contaminações do coronavírus entre humanos. A Força Aérea Brasileira trouxe 34 brasileiros ao país, e ficaram isolados por 18 dias na base aérea de Anápolis, interior de Goiás.


De lá para cá, muitos voos passaram a ser cancelados, e a maior parte dos países adotou políticas de fechamento de fronteiras e espaços aéreos para conter o nível de contaminação. Segundo o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, já foram mais de 11,8 mil brasileiros repatriados pelo Itamaraty, em voos fretados ou comerciais. Ainda faltam quase 6 mil, mas agora só é possível em voos fretados pelo governo brasileiro, o que o ministro considera um desafio.


O fretamento de voos e ônibus pelo Itamaraty foi responsável pela vinda de quase 2 mil pessoas, de acordo com o órgão, desde 25 de março até a noite dessa quarta-feira. Esse número inclui 59 pessoas trazidas do Peru em um voo da FAB.


Nessa quarta-feira, pousou em São Paulo o quinto voo fretado pelo Itamaraty. Ao todo, 127 brasileiros que não conseguiam voltar para casa, retidos no Egito, conseguiram pousar no Brasil.


Ernesto Araújo destacou que o ministério vai dar assistência e continuar em operação para trazer de volta os que ainda aguardam o retorno ao país. Segundo ele, Portugal concentra o maior número de brasileiros nessa espera. De lá, já foram repatriados mais de 6 mil cidadãos, e ainda faltam cerca de 1,3 mil.


Os brasileiros que desejam retornar ao país devem preencher um formulário online que o ministério disponibilizou no site ou nas redes sociais do Itamaraty. Assim, é possível manifestar o desejo e incluir dados de localização e contato.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Política

Câmara apresenta novo parecer do texto de reforma do Imposto de Renda

O deputado federal Celso Sabino, do PSDB, apresentou, nesta terça-feira, um novo parecer para o projeto de reforma do Imposto de Renda, apresentado pelo governo federal em junho.

Baixar arquivo
Geral

Chuvas deixam ao menos cinco povoados isolados em Roraima

Defesa Civil do Estado considera imprevisto o volume de chuvas para o período. Estragos atingem cerca de 3 mil pessoas em nove cidades. 

Baixar arquivo
Saúde

Covid-19: Queiroga pede que brasileiros se imunizem com a segunda dose

O Ministro da Saúde esteve na Comunidade da Maré, no RJ, onde foi apresentado um balanço da vacinação em massa contra o coronavírus, neste que é o maior conjunto de favelas da cidade.

Baixar arquivo
Educação

Educação bilíngue de surdos é inserida na LDB da educação nacional

A educação bilíngue é aquela em que a Língua Brasileira de Sinais é considerada a primeira língua, e o português escrito como segunda língua.

Baixar arquivo
Geral

#AprenderParaPrevenir quer alertar sobre riscos de desastres naturais

Com o tema #AprenderParaPrevenir foi lançada, nessa terça-feira, a campanha nacional para conscientizar a população de que é possível reduzir o risco de determinados desastres naturais, como, por exemplo, incêndios florestais.

Baixar arquivo
Saúde

Covid-19: Anvisa autoriza teste do medicamento Leronlimabe

A Anvisa autorizou, nesta segunda-feira, o estudo clínico para avaliar a segurança e a eficácia do medicamento Leronlimabe. A ideia é usar a droga para tratar pacientes com covid-19 e que tenham desenvolvido quadros moderados de pneumonia.

Baixar arquivo